OCDE: o império contra-ataca…

A OCDE é uma organização internacional concebida pelo neoliberalismo nascente no pós-guerra e reestruturada na ótica do Banco Mundial, OMC, e congêneres com a finalidade de criar uma “constituição internacional” a serviço do livre mercado – ou seja, a serviço da proteção do fluxo dos “negócios”. Sua função é criar uma pressão por determinadas políticas de fora para dentro dos países, atuando com atores nacionais que criem, internamente, as condições para seu florescimento.

Nesta semana, a OCDE, a pedido de fundações brasileiras, divulga um relatório sobre a educação brasileira com o título “Education in Brasil: na International perspective”. Há uma versão em português pelo coautor do trabalho o movimento Todos pela Educação.

A publicação foi elaborada pela OCDE, a pedido das fundações brasileiras Todos Pela Educação e Instituto Sonho Grande, que forneceram informações sobre o contexto do país e seus avanços na formulação de políticas. Ele foi financiado pela Fundação Telles – diz o relatório.

O Instituto Sonho Grande, que atua em Pernambuco, foi idealizado pelo bilionário Marcel Telles e presidido por Igor Lima, ex-vice-presidente da Kroton, com passagens por Harvard e McKinsey. Marcel Telles é parceiro de Jorge Paulo Lemann na 3g-Capital. Também participaram com sugestões: Francisco Soares, Maria Helena Guimarães Castro e Naercio Menezes Filho.

O relatório analisa todo o sistema educacional, desde a Educação Infantil até o Ensino Superior, e o compara com os países da OCDE e outras economias emergentes comparáveis, com foco em: Acesso e atendimento escolar; Resultados de aprendizagem e mercado de trabalho; Alocação, uso e eficiência de recursos financeiros, humanos e materiais; Gestores escolares, professores e ensino; Clima escolar e bem-estar dos alunos.

Acesse aqui a versão em inglês.

Acesse aqui a versão em português.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Links para pesquisas, Privatização, Responsabilização/accountability e marcado . Guardar link permanente.

6 respostas para OCDE: o império contra-ataca…

  1. Cecilia M A Goulart disse:

    Olá, Luiz Carlos, você vai analisar alguns aspectos do relatório? Seria muito bom. Abraços, Cecilia

  2. Fabricio disse:

    Boa tarde,
    Professor na minha dissertação de mestrado investiguei a participação do Teles nas reformas nos estados brasileiros. Na verdade, era um trio: Gerdau, Teles e Falconí.

  3. Pingback: Escolarização da classe trabalhadora no pós-pandemia: “quanto vale ou é por quilo?” - Contrapoder

Deixe uma resposta para Fabricio Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s