Formação de professores: novo relatório é contestado

O NEPC divulgou esta semana revisão do relatório produzido pelo bunker dos liberais no Center for American Progress que pretendia reunir dez recomendações para a formação de professores nos Estados Unidos. Abaixo o resumo da revisão do NEPC.

Este relatório do Center for American Progress oferece 10 recomendações para melhorar as percepções do público e as experiências dos professores em sala de aula. Apesar dos elementos dessas recomendações poderem ser provavelmente benéficos, eles também incluem mudanças de políticas que podem aumentar a vigilância dos professores, reduzem a segurança do trabalho dos professores, avaliam os professores pelos resultados dos testes dos alunos, e criam sistemas de remuneração por mérito que, provavelmente, têm um efeito oposto. Procurando evidências, o relatório fica dependente fortemente de retórica popular, informações rápidas da mídia, artigos de opinião, e publicações de advocacia em favor de agendas políticas que, em muitos aspectos, poderiam fazer mais danos para a profissão docente. Portanto, muitas das recomendações do relatório para alinhar estas reformas com as políticas atualmente propostas para a Lei do Ensino Superior e incluídos nas reautorizações da Lei do Ensino Elementar e Secundário são, portanto, importantes de ser lidas e consideradas crítica e cuidadosamente. Ao propor avaliação dos professores pelos resultados dos testes, o relatório vai contra as precauções e diretrizes recentemente divulgadas pela American Statistical Association e pela American Educational Research Association. A não ser por uma avaliação das questões contemporâneas, o relatório oferece pouca substância para fazer avançar a profissão docente.

Baixe a revisão do NEPC aqui.

Baixe o relatório original do CAP aqui.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Avaliação de professores, Links para pesquisas, Meritocracia, Responsabilização/accountability e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para Formação de professores: novo relatório é contestado

  1. Vilma claro disse:

    Ótima se vinculaàs novas propostasdo governo para a educacao. Se este blog possui a tradução completa do estudo poderia disponibilizar, porfavor?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s