Crônica de um desastre anunciado…

Postado originalmente na Uol em 12/03/2011

A lei de responsabilização educacional americana prevê que em 2014 todas as escolas da América terão seus alunos classificados como proficientes (a escala é: abaixo do básico, básico, proficiente, avançado). As escolas se comprometem com metas intermediárias anuais até o ano de 2014. Um sistema de controle que envolve até o fechamento das escolas que não progridem e sua privatização (escolas charters) está vigente. A lei – levada a sério no Brasil pelos reformadores empresariais – virou uma piada nos USA.

Há quem diga que ela é tão absurda como se fixar para as Delegacias de Polícia a meta de zerar roubos, sequestros e outras mazelas da segurança pública até o ano de 2014. Mas, piadas a parte, o fato é que ela viabilizou a privatização do sistema público de educação americano e movimentou um mercado bilionário em testes e assessorias para delírio da indústria educacional americana.

Um salto surpreendente em escolas deficientes

New York Times, 12 de março 2011

Em março de 2011, o Secretário da Educação [americano] Arne Duncan anunciou que quatro em cada cinco das 100 mil escolas públicas do país provavelmente receberão notas baixas sob  a lei No Child Left Behind, em 2011. Duncan disse que a estimativa, com base numa análise das tendências de testes e do funcionamento do sistema de classificação da lei, foi a mais recente evidência de suas falhas e da necessidade de rever isso.

Mesmo muitas das escolas mais bem administradas do país provavelmente ficarão aquém face ao rápido crescimento das metas nos testes padronizados, disse ele. Se as estimativas se confirmarem quando os exames estatais serão feitos na primavera de 2011, eles representarão um salto impressionante no número de escolas abaixo das exigências da lei. Oitenta e dois por cento das escolas poderiam não atingir as metas dos testes, disse Duncan, em comparação com os 37 por cento de 2010.

Continue lendo (inglês) em:

http://topics.nytimes.com/top/reference/timestopics/subjects/n/no_child_left_behind_act/index.html

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Links para pesquisas, Postagens antigas da UOL, Responsabilização/accountability e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s