“Nacional Populismo” de Eatwell e Goodwin será traduzido

No livro “National Populism: The Revolt Against Liberal Democracy” (Nacional-populismo: a revolta contra a democracia liberal) Roger Eatwell e Matthew Goodwin examinam os atores que dão sustentação a políticos como Trump – e podemos incluir aqui os Bolsonaros. O livro será publicado no Brasil pela Editora Record. Em entrevista à BBC Brasil os autores resumem suas posições.

Leia aqui.

Os autores alimentam a esperança de que o Nacional Populismo seja mais um alerta para corrigir os rumos da democracia liberal – que se distanciou dos clamores do povo – do que de fato uma ameaça a ela. Ressalvam, no entanto, que isso vale para países com sólida tradição democrática – o que não é o nosso caso.

No entanto, tendo a discordar da posição amena dos autores em relação ao populismo nacionalista em geral. Os autores deixam de lado uma análise da evolução do próprio capitalismo enquanto sistema histórico (Wallerstein) cujas contradições pressionam a destruição da democracia liberal centrista e forjam, desde o século passado, o caminho para propostas autoritárias que remodelam a geocultura política e o próprio Estado.

A questão não é apenas eleitoral: ouvir as populações que a democracia liberal deixou para trás, mas se trata de uma tentativa de refazer o contrato social liberal centrista e apontar para um quadro em que a participação social se constrói desde dentro do próprio mercado e não mais a partir do Estado.

O movimento populista reacionário (Trump e Bolsonaro) não quer reincluir as massas deixadas para trás, mas estabelecer que o critério para a inclusão, agora, não é a ação redistributiva do Estado (que acaba por aumentar impostos das elites), mas a inclusão é, agora, meritocrática, obtida no interior do mercado, o que significa que quem está fora dele, não tem direitos (Gamble, 1988). Assim, a desigualdade social é transformada em desigualdade de mérito e, portanto, é considerada justa.

Independente disso, o livro é uma fonte importante para se entender o momento atual e deve ser lido.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Assuntos gerais, Meritocracia, Segregação/exclusão e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s