MEC não agenda a CNTE

Até o dia 16 de janeiro, o Ministério da Educação ainda não havia respondido a uma solicitação de audiência da maior confederação de trabalhadores da educação (CNTE) feita no dia 5 de janeiro. No entanto, já havia recebido em sessão conjunta a Fundação Itaú Social, a Fundação Lemann e o Todos pela Educação.

O comportamento não difere daquele que foi observado durante a transição quando as Entidades da educação tiveram atenção meramente protocolar e as Fundações privadas circularam livremente. Que o MEC também converse com os privatistas é algo normal, mas que ignore a maior central sindical dos professores, não.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Camilo Santana no MEC, Meritocracia, Privatização. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para MEC não agenda a CNTE

  1. Marcio Masella disse:

    Lamentável a posição do MEC, rcebe os reformadores da educação primeiro demonstrando um desrespeito à CNTE.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s