Privatização por vouchers não mostra superioridade

Postado originalmente na Uol em 9/06/2011

Um dos programas americanos mais famosos que avaliava a eficácia da implantação da escolha da escola pelos pais a partir de vouchers dados a estes, concluiu modestamente que “não é prejudicial”. Ou seja, não é melhor, nem pior que a escola pública, portanto dá no mesmo. Estes programas proliferaram com a tese de que os pobres também têm direito a escolher uma escola privada para estudar. Ao invés de obrigar o estado a ter uma escola de qualidade, preferem a demagógica “escolha pelos pais”.

Este resultado deixa evidente qual é o real objetivo destes programas: avançar no dinheiro da viúva tornando a educação um mercado e permitindo à indústria educacional faturar o dinheiro público do contribuinte, sem nenhuma melhoria em relação à escola pública. Neste processo, destroi-se o sistema público de educação.

Revisão da “Avaliação Longitudinal Global do Programa de Escolha pelos Pais de Milwaukee: Resumo dos relatórios de quatro anos.”

por Patrick J. Wolf (School Choice Demonstration Project, Department of Education Reform, University of Arkansas) – 1 de março de 2011

Revisado por Clive Belfield (Queens College, City University of New York) – 2 de junho de 2011

 A revisão é sobre o relatório de Avaliação Longitudinal Global do Programa de Escolha pelos Pais de Milwaukee: Resumo dos Relatórios de quatro anos, publicado pela School Choice Demonstration Project, Department of Education Reform, University of Arkansas. O relatório faz oito afirmações sobre a eficácia do programa, a maioria deles positivos.

Sobre a questão-chave do desempenho dos alunos que recebem cupons, no entanto, o relatório conclui apenas que o programa não é prejudicial. Como o título sugere, as evidências para todas as afirmações são quase exclusivamente do trabalho dos próprios pesquisadores, sem qualquer referência a outra literatura acadêmica. Importante acrescentar que nenhum dos seus próprios documentos citados foram revisados por pares. Mesmo que algumas das afirmações do relatório estejam de acordo com a literatura mais ampla, a sua citação em isolamento de outras fontes torna a avaliação extremadamente simples.

Belfield, C.R. (2011). Resenha da “Avaliação Londitudinal Global do Programa de Escola pelos Pais de Milwaukee: Resumo dos relatórios de quatro anos.” Boulder, CO: National Education Policy Center.

Leia em: http://nepc.colorado.edu/thinktank/review-milwaukee-choice-4

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Links para pesquisas, Postagens antigas da UOL, Privatização, Vouchers e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s