Como o mercado vê a educação no Brasil

Postado originalmente na Uol em 6/12/2010

Como já disse em outras postagens, a indústria educacional brasileira em desenvolvimento associada à visão de mercado das corporações têm um plano para a educação no Brasil. Ele está sendo criado em Fundações ligadas a grandes corporações que operam no Brasil. Seu carro chefe é o Movimento Todos pela Educação. Entretanto, não é alí, exatamente, que se operacionaliza a política. Ela está distribuida e faz parcerias com governos estaduais e municipais que operam em sintonia com a visão de mercado.

A visão das corporações para a política educacional brasileira é uma cópia do que se faz na política educacional americana. Para tal, promovem constantemente seminários, encontros, congressos com pessoas que trazem dos Estados Unidos e que são adeptas de tais políticas. Selecionam exemplos de aplicação da política que funcionam, ocultam os equívocos, não mostram as repercussões negativas e com isso, vão formando opinião.

Um exemplo disso é a Fundação Itau. O link abaixo leva a um documento que exemplifica o que estou dizendo.

http://ww2.itau.com.br/itausocial/site_fundacao/Biblioteca/Publicacoes/reforma_educacional_ny.pdf

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Links para pesquisas, Postagens antigas da UOL, Privatização e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s