Nova fórmula para o sucesso

Deixe uma escola com pouco dinheiro, em seguida coloque um “diretor empreendedor” que siga a teoria das “broken windows” e espere que ele envolva a comunidade na resolução dos problemas da escola, convocando todos à mendicância geral. Pronto, o ENEM da escola vai melhorar. É a conclusão de uma matéria veiculada pela Folha de São Paulo: “Ação de diretor eleva nota de escola pública de SP”.

A teoria “broken Windows”, foi introduzida pelos cientistas sociais James Q. Wilson and George L. Kelling, em um artigo chamado “Broken Windows” que apareceu em março de 1982 no The Atlantic Monthly. Eles faziam um paralelo com um edifício que, se ficasse com algumas poucas janelas quebradas, terminaria por estimular a que mais janelas fossem quebradas.

“Na [Escola Técnica Estadual] Tiquatira, há um kit com vassoura, pá e produtos de limpeza em cada sala. Para manutenções maiores, a escola convoca pais e alunos para mutirões aos finais de semana. As iniciativas foram suficientes para acabar com as pichações, por exemplo. Frequência, notas e o engajamento dos alunos melhoraram com o tempo.”

A escola recebe 4.800 reais para pequenas reformas, as quais são complementadas com festas e outras atividades promovidas pelo Diretor. No caso dos laboratórios mais caros, o Diretor foi até a AMBEV e Lemann mandou pelo menos “uma parte dos vidros para ele”. Foi buscar no próprio carro. Mas, em muitos outros casos “… saíram batendo de porta em porta” para pedir doações.

Em 2013 o ensino médio da escola fez 577 no ENEM – a média da rede paulista foi 542. Entre 2012 e 2013 a escola avançou, pasmem, 2.000 posições no ranking nacional do ENEM. Melhor comprovação da teoria impossível. E se o ENEM melhorou é porque a educação é boa. Ou não?

Indagado sobre como os professores reagem ao modelo implantado na escola, diz:

“Quem é bom fica. Quem não estava a fim de trabalhar sério pediu transferência”.

Não há dados sobre o IDEB. Mas o Diretor acredita que o melhor ainda está por vir com as turmas que estão sendo formadas desde o início na escola, criada em 2009.

Se achamos que isso aumenta o rendimento de uma escola, que tal obrigar o Estado a dotar as escolas dos necessários recursos para que elas funcionem e usar melhor o tempo do Diretor, ao invés de aplicá-lo em mendicâncias?

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Responsabilização/accountability. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Nova fórmula para o sucesso

  1. André Luís disse:

    Que tal dar então uma pá, vassoura e outros materiais de limpeza para os administradores públicos para ver se melhoram a administração dos recursos públicos…?!

    Se um diretor desses consegue esses resultados sem que o Estado promova as condições mínimas, imaginem se a escola passa a ter os recursos necessários…?!

  2. o do descaso do governo com a Educação faz com que diretores de escola, além de dos abacaxis da falta de educação que tem que ser descasado diariamente, oriunda da desestruturação familiar e que toma 20% do tempo dos professor em sala, ainda tem que sair com chapéu na mão mendingando doações para complementar a mixaria enviada pelo governo para manutenção da escola…o tempo que sobra para diretores e equipe pedagógica elaborar e acompanhar o projeto político pedagogico da escola é ínfimo….

  3. Thiago Voltatoni disse:

    Dizem que a Folha defende o governador Geraldo Alckimin, argumentando que o jornal é incapaz de criticar incisivamente pontos fragilizados de seu governo. Mas, nessa notícia abaixo só cegos não enxergam a crítica ferrenha por trás de um singela matéria supostamente sobre um grande diretor digno de roteiro de filme norte-americano. Vamos a algumas críticas implícitas:

    O próprio diretor desqualifica as escolas públicas, afastando a “sua” de tal comparação. Esquece-se que a “dele” é apenas uma criança de 5 aninhos de idade, enquanto as “escolas públicas de verdade” (mesmo as mais jovens) foram construídas antes de 1997, portanto já estão prestes a atingiram a maioridade.Quero ver fazer reformas estruturais com festas (a reforma de uma quadra de esportes custa mais de R$100.000,00).
    Apesar da nobre iniciativa do diretor em incentivar os alunos a participarem da escolha da empresa responsável pela venda de pratos feitos é absurdo alunos pagarem pela alimentação em uma escola (pública) de período integral para boa parte dos alunos.
    Mesmo com a emocionante iniciativa dos professores em pedir donativos para a construção do sonhado laboratório de química é de se lamentar que uma recém inaugurada Escola Técnica Estadual que possui curso Técnico de QUÍMICA não possua um laboratório equipado da disciplina.
    Sobre o desempenho no ENEM é importante lembrar que as vagas nas escolas técnicas estaduais (ETECs) são disputadas arduamente por alunos de escolas particulares e pelos alunos de escolas públicas (menos de 10% dos melhores alunos de uma escola pública consegue a sonhada vaga em um ETEC) e quanto mais antiga e famosa, mais preparados são os alunos interessados- vide as notas da ETESP e da GV. Cursinhos preparatórios para tal objetivo, já nos simulados, indicam em quais escolas o aluno tem chances de “passar”. Analisando a situação socioeconômica divulgada pelo INEP em 2014, percebe-se que os alunos do Ensino Médio das ETECs são de uma classe social distinta dos demais alunos das escolas públicas , criando, com isso, centros de excelência exclusivos (necessariamente excludentes) para um grupo destilado da mistura heterogênea que deveria ser a escola pública.

    Sobre o diretor, parabéns. Gostaria inclusive de deixar uma dica: ele poderia cobrar uma pequena mensalidade dos alunos para que pudesse pagar um salário digno aos “bons professores”, sem forçar o orçamento do Estado de Sao Paulo com gastos infrutíferos ,podendo assim, investir seus parcos recursos, por exemplo, com blogueiros do bem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s