USA: bônus não se mostra eficaz… de novo

A eficácia de pagamento de professores por bônus em sido um ato de fé reiteradamente desmentido pela prática. Florida, que tem sido destaque pela força com que implementou as políticas da reforma empresarial, começa a evidenciar cansaço com tais políticas. É  o que nos mostra Valerie Strauss em seu blog no Washington Post:

“Segundo o Orlando Sentinel, um relatório do distrito enviado à Central Florida Public School Boards Coalition, diz claramente: “Os sistemas de remuneração de desempenho não são uma forma eficaz de aumentar o desempenho do aluno”. O jornal escreveu que:

Se fossem, haveria melhorias consistentes desde que a lei entrou em vigor.

Em vez disso, os alunos do quarto ano de Orange mostraram um desempenho decrescente em linguagem, enquanto os alunos da sexta série ficaram melhores nesse assunto. E seus alunos de terceiro ano têm notas padrão em matemática, ano após ano.

Em testes nacionais, os alunos da oitava série da Flórida têm piorado, tanto em matemática como em leitura, desde a aprovação da lei.”

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Meritocracia, Responsabilização/accountability e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s