Velez: “ministro na prorrogação”

A indicação de Iolene Lima como Secretária Executiva do MEC está emperrada. O pessoal do Olavo de Carvalho não teria aprovado. O bloqueio gera indefinição do governo em relação à permanência de Velez no MEC.

Leia aqui.

Andreia Sadi explica como anda o impasse no Ministério da Educação. Uma das alternativas é a volta de Mendonça Filho. Mas o partido dele, o DEM, já tem 3 ministérios e além disso, insiste em argumentar que as escolhas não foram do partido, mas sim escolhas pessoais de Bolsonaro.

Leia mais aqui.

Além de Mendonça, outros nomes foram elencados durante a semana e incluem Anderson Correia, evangélico e presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). A bancada evangélica nega a indicação. Fala-se ainda no nome do atual presidente do FNDE – Carlos Alberto Decotelli – que seria uma indicação dos militares. E também há Izalci Lucas (PSDB) autor do projeto Escola sem Partido.

Bolsonaro  deve ser reunir neste fim de semana com Maia do DEM.

Leia também aqui.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Assuntos gerais, Velez no Ministério e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s