Requião: foco no neoliberalismo

Recentemente alertamos para a construção de um “neoliberalismo progressista” no Brasil (ver aqui) a partir da candidatura de Luciano Huck, numa tentativa de imitar o “neoliberalismo progressista” de Obama nos Estados Unidos.

“O ex-senador Roberto Requião contestou, em entrevista à TV 247, a ideia de uma frente ampla contra o nazifascismo de Jair Bolsonaro, com nomes que apoiaram o golpe de 2016 para implantar uma agenda neoliberal no País. “Essa ideia de uma frente contra o nazismo é uma armadilha dos neoliberais, que pode capturar a esquerda”, diz ele. “Daqui a pouco, além do Luciano Huck, vão chamar também o Paulo Guedes e o Henrique Meirelles para compor essa frente”, afirma. “O verdadeiro inimigo, que está aniquilando o Brasil e os pobres, é o neoliberalismo”.”

Leia íntegra aqui.

A afirmação de Requião também confere com os sociólogos que estudam o populismo nacionalista ao redor do mundo, como por exemplo:

Slobodian, Q. (2018) Globalists: the end of the empire and the birth of neoliberalism. Cambridge: Harvard Univesity Press.

Biebricher, T. (2018) The Political Theory of Neoliberalism. California: Stanford University Press.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Assuntos gerais, Weintraub no Ministério e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s