USA: evidências incômodas sobre a profissão de professor

Postado originalmente na UOL em 29/03/2012

Saiu o survey sobre as percepções que professores, pais e alunos têm da profissão de professor. É o “The Metlife Survey of the American Teacher: Teachers, parents and the economy” lançado este mês nos Estados Unidos.

Este ano temos o índice mais baixo de professores satisfeitos com a profissão. O índice caiu de 59% para 44%. É o nível de satisfação mais baixo em 20 anos de pesquisas de opinião nos Estados Unidos. Curiosamente, é mais baixo exatamente no momento em que o presidente dos Estados Unidos declara que a pessoa mais importante da educação é o professor. Porém, esta importância é negada na prática ao se propor uma prática de pagamento de bônus em função da avaliação dos alunos.

Outra pesquisa: “Primary Sources: 2012 – America’s Teachers on the teaching profession” mostra simultaneamente que apenas 26% dos professores concordam em que o pagamento de bônus seja um motivador forte para seu trabalho – seja na forma de incentivo pessoal, seja na forma de incentivo coletivo à escola como um todo.

Nisso deu a política dos reformadores empresariais da educação nos Estados Unidos. Ainda há tempo de evitarmos esta catástrofe no Brasil…

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Avaliação de professores, Links para pesquisas, Postagens antigas da UOL. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s