USA: protesto por fechamento de escolas

EUA: Pais e docentes protestam contra fechamento de escolas

Assista aqui.

Para entender o caso: A Lei de Responsabilidade Educacional dos EUA permite que se fechem escolas que não tenham atingido as metas estipuladas para as avaliações de rendimento dos alunos. Tais escolas podem ser transformadas em escolas públicas de gestão privada, ou seja, podem ter a sua gestão terceirizada. São chamadas de escolas charters. Os dados mostram que tais escolas não têm, em média, desempenho maior do que as públicas. No entanto, elas resolvem o problema da crise financeira americana, pois os professores ganham menos.

Algo semelhante ocorre no Brasil com a Lei de Responsabilidade Fiscal (a Educacional está tramitando no Congresso). A lei estipula um máximo de gastos com pessoal e áreas como saúde e educação que demandam muita gente, mesmo que tenham dinheiro para contratar, não podem fazê-lo pois as prefeituras e estados vivem no teto da Lei e não podem ampliar seus quadros. Com isso são obrigadas a passar as escolas para a iniciativa privada, pois o que é gasto com as ONG não entra no cômputo da Lei de Responsabilidade Fiscal pois não é salário.

Hoje não basta brigar para o  ensino ser público, ele tem que ser público e com gestão pública.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Escolas Charters, Privatização e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s