A Finlândia na descrição de Philippe Descamps

Uma descrição sobre a situação educacional da Finlândia pode ser encontrada no link abaixo. Explica muita coisa… Ensina quem pode, aprende quem tem juízo…

http://www.diplomatique.org.br/artigo.php?id=1386

Alguns trechos:

“Alguns vão achar difícil acreditar no que elas descrevem: uma escola sem tensão, sem competição entre os alunos, sem concorrência entre as instituições, sem inspetores, sem repetência, até mesmo sem nota nos primeiros anos, e que teria os melhores resultados do mundo.

As pesquisas do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa) da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) suscitam grande preocupação na Alemanha e no Reino Unido, enquanto na França e nos Estados Unidos, mais bem classificados, elas são pouco comentadas. Apesar de seus investimentos na educação, esses grandes países aparecem apenas na média da OCDE para as capacidades de jovens de 15 anos em compreensão da escrita, matemática e ciências.”

“Depois de ter dirigido por um longo tempo uma escola e em seguida o departamento de ensino da cidade de Vantaa, vizinha a Helsinque, Eero Väätäinen resume um sentimento generalizado entre os professores finlandeses: “Devemos ter em mente que as crianças não estão na escola para passar nas provas. Elas vêm aprender a vida, encontrar seu próprio caminho. É possível medir a vida?”.”

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Links para pesquisas, Responsabilização participativa. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para A Finlândia na descrição de Philippe Descamps

  1. MARIA ESTELA SIGRIST BETINI disse:

    O ARTIGO MOSTRA ESPECIALMENTE QUE AS POLÍTICAS EDUCACIONAIS EM SEU CONJUNTO SÃO AS RESPONSÁVEIS POR UMA EDUCAÇÃO COM QUALIDADE SOCIAL. COPIAR UMA OU OUTRA MEDIDA NADA RESULTARÁ. A FORMA COMO A SOCIEDADE ENCARA A EDUCAÇÃO DE SEU POVO É QUE MUDARÁ A FORMA COMO OS GOVERNANTES IMPLEMENTARÃO SUAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS. PROFESSORES, GESTORES, SUPERVISORES, GOVERNOS DE MODO GERAL E A SOCIEDADE CIVIL DEVEM RESPONDER PELA EDUCAÇÃO DO PAÍS. FOCAR APENAS NA FORMAÇÃO DOS PROFESSORES, OU NAS FAMÍLIAS OU NOS MUNICÍPIOS NÃO HAVERÁ QUALIDADE EDUCACIONAL. OS MELHORES DEVEM SER PROFESSORES, MAS TB OS MELHORES DEVEM SER OS GOVERNANTES E QUEM OS ESCOLHE É A SOCIEDADE EM GERAL. E ESCOLHEM COMO?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s