SP: Campinas e o Todos pela Educação

O movimento nacional dos empresários conhecido por Todos pela Educação tem ramificações também nos municípios. Em Campinas, chama-se Compromisso Campinas pela Educação e está articulado com a FEAC Campinas onde se instalou também um Observatório da Educação. Financiado por empresários, o grupo articula-se para trazer suas ideias para as Secretarias de Educação. Na semana passada, ele distribuiu o seguinte “press release”:

PREFEITURA DE CAMPINAS USA TECNOLOGIA PARA

PLANEJAR AÇÕES DE 2014 NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO

        Ferramentas de alta tecnologia em geoprocessamento estão sendo utilizadas pela Secretaria Municipal da Educação de Campinas para responder a alguns dos desafios na rede municipal de ensino, como o enorme déficit de vagas na educação infantil. Algumas das ações para 2014, no âmbito da rede municipal, foram detalhadas na quinta-feira, 26 de setembro, no Encontro Mensal do Compromisso Campinas pela Educação (CCE). Realizado na sede da Fundação FEAC, o encontro teve a participação da secretária municipal de Educação, Solange Villon Kohn Pelicer, do novo Diretor Pedagógico da Secretaria, Júlio Moreto, e de Cármen Regina Bello Fournier e Rosângela de Cássia Lopes, profissionais da Informática de Municípios Associados (IMA), que desenvolveu a ferramenta de geoprocessamento utilizada na área educacional do município.

      Os representantes da Secretaria Municipal de Educação reafirmaram a disposição para um diálogo permanente e qualificado com o Compromisso Campinas pela Educação, visando uma melhoria contínua da qualidade educacional no município. “Estes encontros realizados pela FEAC, no âmbito do Compromisso pela Educação, estão nos dando oportunidade de apresentar os dados reais da Secretaria da Educação e também para estabelecermos e firmarmos a parceria da Secretaria com o movimento Compromisso Campinas pela Educação”, disse a secretária Solange Pelicer. Por sua vez, o Diretor Julio Antônio Moreto ressaltou que, “quando temos a oportunidade de trabalhar junto com a sociedade civil organizada, que é o que CCE está nos propondo, todos ganham”.

    Formação continuada de professores – Um panorama dos avanços e desafios da rede municipal foi traçado pelo Diretor Pedagógico, Júlio Moreto. Ele destacou como uma das principais preocupações da Secretaria a formação continuada de professores, como medida fundamental para a melhoria da qualidade da educação pública. Informou que 89 formações estão em processo, envolvendo 125 turmas de educadores nos três períodos. As formações são realizadas no CEFORTEPE, e também de forma descentralizada nas regiões Sul, Leste, Noroeste e Sudoeste.

     Projetos para 2014 – O Diretor Júlio Moreto também revelou alguns projetos para 2014, na esfera do Núcleo de Tecnologia Educacional da Secretaria Municipal de Educação, abrangendo a rede municipal de ensino, composta por 199 escolas somando cerca de 70 mil alunos (considerando também os 16 mil atendidos de entidades conveniadas e 64 particulares autorizadas).

     Um dos projetos, ainda em fase piloto e envolvendo duas escolas, será o de uso de tablets com alunos. Esta é uma iniciativa conjunta entre a Prefeitura e o Núcleo de Informática Aplicada à Educação (NIED) da Unicamp. Outro projeto em fase piloto será o dos Adolescentes Escritores, que será desenvolvido em bibliotecas escolares visando, entre outros objetivos, a produção de livros virtuais (e-books).

     Outra novidade está relacionada à pesquisa de adequação de sistema operacional com softwares para alunos com deficiências. Julio Moreto informou ainda sobre o projeto Ambiente Educação@Conectada – compartilhamento de conteúdos educacionais e documentos da rede municipal de ensino.

     Os desafios na educação infantil – Entre os desafios para os próximos anos, Julio Moreto apontou o equacionamento do déficit de vagas na educação infantil. Em agosto de 2013, a demanda não atendida na educação infantil era de 9.715 vagas. O Diretor Pedagógico destacou que novos equipamentos em educação infantil serão entregues já em 2014, enquanto outros estão projetados, visando superar o déficit.

     A secretária municipal Solange Pelicer lembrou que o movimento migratório continua suscitando desafios para a rede municipal de ensino de Campinas. Destacou neste sentido as parcerias que a Prefeitura vem realizando, no sentido de responder aos desafios abertos pela ampliação do Aeroporto Internacional de Viracopos. Uma das metas é erradicar o analfabetismo, que ainda atinge 28 mil cidadãos em Campinas.

    Alta tecnologia na educação – Uma das ferramentas utilizadas para planejar o gerenciamento da educação infantil em Campinas foi apresentado por Cármen Regina Bello Fournier e Rosângela de Cássia Lopes, da IMA. Elas explicaram que, com o uso de ferramentas de geoprocessamento, foi elaborado o Mapa da Demanda, por meio do qual a Prefeitura pode planejar da maneira mais adequada a construção de unidades de educação infantil, em áreas onde existe maior demanda.

     Outras ferramentas desenvolvidas nesse contexto estão ligadas ao Projeto Educação Infantil perto de Você. A ferramenta Mapa Central de Vagas, disponível na Internet, no site da Prefeitura, permite que qualquer pai ou responsável por aluno identifique rapidamente qual unidade de educação infantil é mais próxima da residência da criança. Do mesmo modo, foi organizada no modo digital a lista de espera das entidades conveniadas de educação infantil. Com isso, foi elaborado um cadastro único, facilitando o direcionamento do aluno para uma unidade de educação infantil.

       As ferramentas tecnológicas desenvolvidas pela IMA, acentuaram as profissionais, estão sendo empregadas para o planejamento da educação infantil para 2014-16, visando o cumprimento da Lei Nº 12.796 que, em seu artigo 6º, indica ser um “dever dos pais ou responsáveis efetuar a matrícula das crianças na educação básica a partir dos 4 anos de idade”. Por essa lei, até 2016 todas as crianças a partir de 4 anos devem estar matriculadas. Com uso dos recursos tecnológicos, estão em curso a adequação das faixas etárias dos agrupamentos, o planejamento das necessidades de profissionais (professores e monitores e agentes de educação infantil) e a identificação das necessidades de ampliação e construções de novas escolas, visando atender a nova lei.

      O próximo encontro mensal, o terceiro da série Encontro Mensais do Compromisso Campinas pela Educação, será realizado na noite de 15 de outubro, na Livraria Saraiva do Shopping Iguatemi Campinas. E, entre 04 a 08 de novembro, será promovida a 4ª edição da Semana da Educação de Campinas, principal evento anual no âmbito do CCE, e que neste ano está inspirada nos protagonistas da campanha publicitária em curso Aprender Juntos para que a Escola Ensine, a saber: pais, alunos e professores.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Assuntos gerais e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para SP: Campinas e o Todos pela Educação

  1. GERALDO ANTONIO BETINI disse:

    Os reformadores estão em acão em todo país.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s