SP: Alckmin prossegue na reorganização

“Neste ano, a Apeoesp (sindicato dos professores) tem dito que a secretaria da Educação fechou 1.043 turmas e está promovendo uma “reorganização branda”. Em entrevista à Folha, o secretário da Educação, José Renato Nalini, disse que “não existe reorganização branda, mas que o número de estudantes vem diminuindo por causa das mudanças demográficas.”

Leia mais aqui sobre a situação dos estudantes atingidos.

Com políticas como esta, futuramente nos esqueceremos de que não são os educadores que estão fazendo esta reorganização e, quando as coisas estiverem piores, então vamos dizer que os educadores não cuidaram da educação paulista e isso será usado para mais privatização e afastamento dos educadores da condução da política educacional.

São políticos, economistas, juristas entre outros os que estão tomando as decisões e jogando o sistema educacional paulista no fundo do poço e não são responsabilizados por isso por nenhum Tribunal de Contas. Este seria um grande momento para que o governo do estado promovesse uma verdadeira reforma educacional baseada no apoio aos professores e estudantes, tendo como norte a diminuição do número de alunos em sala de aula.

Número de alunos em sala conta. O estado diz que em 2016 terá 143 mil alunos a menos do que em 2015. Ao invés de diminuir o número de alunos em sala (veja também aqui), fecha 1043 turmas no sistema de ensino paulista.

Perde o governo de São Paulo um momento privilegiado para melhorar a educação paulista e equivocadamente aposta em sistemas de reforço on line, controle do professor pela avaliação externa e abre caminho para a privatização.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Meritocracia, Privatização, Reorganização escolas em São Paulo, Responsabilização/accountability. Bookmark o link permanente.

2 respostas para SP: Alckmin prossegue na reorganização

  1. Andreia disse:

    Ele faz o contrário, professor. Fecha salas e aumenta o número de alunos por turma. Lamentável.

  2. Andreia disse:

    Na escola em que trabalho, dois segundos de perfis bastante diferentes, que funcionaram bem no ano passado, foram transformados em apenas um terceiro, superlotado (40 alunos para um espaço físico pequeno), no qual os estudantes têm expectativas e necessidades muito diferenciadas, o que tornará mais complexo um trabalho de qualidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s