Vouchers: efeitos positivos questionados

Dois novos relatórios sobre os efeitos “positivos” dos vouchers (programas nos quais os pais recebem dinheiro público referente à mensalidade ou custo do aluno na escola, para escolher, eles mesmos, em qual escola querem matricular seu filho) são examinados pelo National Education Policy Center:

 “Um dos relatórios (A Win-Win Solution) é o mais recente de uma série elaborada pela Fundação Friedman sobre escolha educacional. O relatório Friedman analisa os estudos que se propõem a mostrar impactos positivos de programas de vouchers nos EUA. O outro relatório “The Participant Effects of Private School Vouchers across the Globe) é do Departamento de Reforma da Educação da Universidade de Arkansas. Os autores do relatório de Arkansas conduziram uma meta-análise limitada de programas de voucher nos EUA e em estudos internacionais.”

O NEPC analisou os relatórios. O primeiro inclui 18 estudos e foi considerado rudimentar. O segundo é uma pretensa meta-análise de Arkansas, que aspira ser “global”, identificando 9.000 estudos potenciais para análise, mas somente utiliza 19, quase metade deles realizados pelos próprios autores em Arkansas ou seu aliados. Segundo o revisor do estudo ainda, a meta-análise “global” abrande apenas três países.

“Os dois relatórios se concentram em estudos randomizados dos efeitos dos vales sobre os resultados da educação e ambos concluem que os vouchers têm impactos positivos. No entanto, ambos os relatórios estão marcados por uma série de problemas e erros graves, incluindo não abordar as deficiências dos fundamentos teóricos dos vouchers, métodos que influenciam as seleções dos estudos para avaliar, imprecisões do corpo de evidência representados na literatura de pesquisa, e incapacidade de reconhecer as limitações de suas abordagens.

O professor Lubienski conclui que as múltiplas e graves falhas de cada relatório minam a confiabilidade de suas conclusões e tiram qualquer utilidade para quem toma decisões políticas.”

Acesse aqui a revisão do NEPC feita por C. Lubienski: http://nepc.colorado.edu/thinktank/review-meta-analysis
Acesse abaixo os dois relatórios:
A Win-Win Solution: The Empirical Evidence on School Choice, por Greg Forster, publicado pela Fundação Friedman:
http://www.edchoice.org/wp-content/uploads/2016/05/A-Win-Win-Solution-The-Empirical-Evidence-on-School-Choice.pdf
The Participant Effects of Private School Vouchers across the Globe: A Meta-Analytic and Systematic Review, por M. Danish Shakeel, Kaitlin P. Anderson, and Patrick J. Wolf, publicado pela Universidade de Arkansas:
http://www.uaedreform.org/downloads/2016/05/the-participant-effects-of-private-school-vouchers-across-the-globe-a-meta-analytic-and-systematic-review-2.pdf

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Links para pesquisas, Privatização, Vouchers e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s