Novo estudo: educação a caminho do retrocesso

Um novo estudo produzido por William J. Mathis e Tina M. Trujillo (Editores) acaba de ser publicado fazendo um balanço das políticas educacionais da reforma empresarial largamente aplicadas nas últimas décadas nos Estados Unidos, mostrando que elas não só não deram os resultados esperados como não têm nenhum futuro. O estudo recomenda que sejam descontinuadas.

Estas políticas, que também começam a ser aplicadas pelo governo Temer (confira aqui), são baseadas em controle, privatização, testes, premiações e punições e já estão em andamento em estados como São Paulo, Goiás, Mato Grosso, Distrito Federal e outros – usualmente governos do PSDB, PSB e coligados. Certamente, também terão lugar de destaque na cidade de São Paulo com o novo prefeito eleito (Doria). Leia resumo disponibilizado abaixo.

Aprendendo com as reformas federais baseadas no mercado: lições para a ESSA (Every Student Succeeds Act)*

Um volume da série do National Education Policy Center afirma que a política educacional dos últimos vinte anos [nos Estados Unidos] foi caracterizada por um enfoque de cima para baixo, políticas focadas no mercado combinadas com um empurrão rumo à privatização e à “escolha” da escola. A nova lei da educação (ESSA) continua pelo mesmo caminho, embora com a autoridade para tomar decisões agora deslocada para os estados. Estas reformas baseadas no mercado foram muitas vezes apontadas como a resposta mais promissora para os desafios da pobreza e privação educacional. Mas essa abordagem tem sido bem sucedida? Tem levado a uma melhor aprendizagem? Têm as escolas que historicamente apresentam baixa pontuação “dado uma virada” ou as reformas tiveram pouco efeito? Têm essas concepções estreitas de escolarização prejudicado as finalidades cívicas e sociais da educação em uma democracia? Este livro apresenta as evidências.

Baseado no trabalho de pesquisadores mais proeminentes do país, o livro explora os principais componentes dessas reformas, bem como os contextos sociais, políticos e educacionais em que ocorrem. Ele examina a evidência que apoia suas estratégias de melhoria da escola mais comuns: a “escolha” da escola; reorganização, ou mudanças de pessoal em massa; e fechamento de escolas. A partir daí, ele apresenta os resultados da investigação transversal destas estratégias, abordando as evidências sobre as tendências de pontuação nos testes, avaliação dos professores, escolas “milagrosas”, os padrões estaduais do Núcleo Comum, a “escolha” da escola, a nova indústria emergente para melhorar a escola e a re-segregação, entre outras.

O peso da evidência mostra indiscutivelmente pouco sucesso e nenhum futuro para estas reformas. Assim, os autores aconselham fortemente descontinuar estas políticas fracassadas. O livro conclui com uma revisão de caminhos mais promissoras para a reforma educacional, incluindo a necessidade de investimentos sociais mais amplos para combater a pobreza e condições sociais adversas. Enquanto as escolas não podem lidar sozinhas com a superação das desigualdades sociais, um importante trabalho pode ter lugar dentro do sistema escolar público, com intervenções baseadas em evidências, como a atuação na educação infantil, acompanhamento, um financiamento adequado e disponibilização de serviços completos nas escolas da comunidade, destinado a renovar o compromisso da nossa nação para a democracia e a igualdade de oportunidades educacionais”.

*ESSA é a abreviatura de Every Student Succeeds Act, nova lei da educação americana que substituiu a No Child Left Behind ao final de 2015.

Acesse aqui o estudo na Amazon.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Links para pesquisas, Mendonça no Ministério, Meritocracia, Privatização, Responsabilização/accountability e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para Novo estudo: educação a caminho do retrocesso

  1. Pingback: Novo estudo: educação a caminho do retrocesso | O LADO ESCURO DA LUA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s