Ryan: o assalto à escola pública

Howard Ryan examina em um artigo na Monthly Review “quem está por trás do assalto à escola pública”, representado pela reforma empresarial da educação.

“Nas últimas três décadas, as escolas públicas têm sido objeto de um sistemático assalto e controle pelas corporações e fundações privadas. O empreendimento é chamado de “reforma da escola” pelos seus defensores, enquanto os críticos o chamam de reforma empresarial da educação. O educador finlandês Pasi Sahlberg tem dado a ele uma eloquente sigla GERM – Movimento Global de Reforma da Educação. Suas características básicas são familiares: testes de alto impacto; currículos padronizados; privatização e colleges com alta rotatividade e desqualificados. Nos Estados Unidos, as escolas públicas tem se tornado cada vez mais segregadas e sem financiamento, sendo que as comunidades negras de baixo rendimento são as mais atingidas.”

Leia a íntegra aqui.

Howard Ryan é autor de “Educational Justice: Teaching and Organizing against the Corporate Juggernaut” publicado em 2016.

Resumo: “Que a educação deve incutir e nutrir a democracia é um truísmo americano. No entanto, organizações como a Business Roundtable, juntamente com filântropos conservadores como Bill Gates e proprietários do Walmart, os Waltons, vêm transformando as escolas públicas em fábricas corporativas. Seus programas de cima para baixo, como o Common Core State Standards, rastreiam, julgam e tornam homogêneas as mentes de milhões de estudantes americanos do jardim de infância até o ensino médio. Mas os financiadores corporativos não seriam capazes de implementar esse controle educacional sem a parceria de fato do governo em todos os níveis, canalizando os fundos públicos para iniciativas de privatização, fechamento de escolas e testes de alto impacto que desestimulam o pensamento independente.”

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Links para pesquisas, Meritocracia, Privatização, Responsabilização/accountability, Segregação/exclusão e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s