Haroldo Rocha e Katia Smole vão para o MEC

O ministro da Educação Rossieli Soares anunciou, na tarde desta quinta-feira, 7/06/2018, os nomes de Haroldo Correia Rocha para a Secretaria Executiva do MEC, e de Katia Smole para a Secretaria de Educação Básica (SEB) do Ministério da Educação.

Leia aqui post da Assessoria de Comunicação Social.

Haroldo Correia Rocha deixa a Secretaria de Educação do Espírito Santo e vai para a Secretaria Executiva do MEC. É formado em Economia pela UFES, foi professor acadêmico, técnico do Instituto Jones dos Santos Neves, pró-reitor de Administração da UFES, secretário de Planejamento da Prefeitura de Vitória, presidente do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo e secretário de Estado da Educação do Espírito Santo, entre 2007 e 2010. Em 2015, assumiu novamente a Secretaria de Educação. É coautor de “Cafeicultura & Grande Indústria: a transição no Espírito Santo 1955-1985”, obra que trata do processo de industrialização do Estado.

Na Secretaria de Educação do Espírito Santo ele implementa o Programa Escola Viva em 33 escolas públicas em parceria com a ONG Instituto de Co-Responsabilidade:

“O novo modelo de escola em turno único, que no Espírito Santo é chamado de ESCOLA VIVA, já foi implantado em diversos estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás, Pernambuco, Ceará, Piauí e Sergipe, com o apoio do Instituto de Co-Responsabilidade pela Educação (ICE), que é uma entidade privada, sem fins lucrativos, que trabalha com o desenvolvimento de ações que promovam a qualidade do ensino e da aprendizagem na escola pública.

Leia aqui.

Para alguns, o programa Escola Viva coloca a educação do Espírito Santo na rota da privatização.

Kátia Smole assume a Secretaria de Educação Básica do MEC. Ela é Doutora pela Faculdade de Educação da USP, licenciada em matemática, Kátia foi professora de matemática na rede pública durante 12 anos. No Instituto de Matemática e Estatística da USP, atuou como técnica e pesquisadora do Centro de Aperfeiçoamento do Ensino de Matemática durante 10 anos. Participou da autoria dos Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio de 1999 (PCNEM), contribuindo especialmente para a área de Ciências da Natureza e Matemática. Hoje, além de coordenar as ações do Grupo Mathema, presta assessoria a redes de ensino, participa de projetos visando desenvolvimento de currículos e soluções educacionais para a escola básica e é convidada para palestrar em diversos eventos sobre educação. Seus livros didáticos são utilizados nas escolas.

Leia aqui.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Assuntos gerais, Mendonça no Ministério, Privatização, Responsabilização/accountability e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s