A escola privada é melhor que a pública?

Um informe preparado pelo National Education Policy Center questiona se a escola privada é de fato melhor que a pública e reúne um conjunto de estudos.

“Diz a sabedoria popular que as escolas privadas são melhores que as públicas. Mas é mesmo verdade? Um crescente corpo de evidências sugere que a resposta é não. Um estudo de Robert Pianta e Arya Ansari, da Universidade de Virgínia, rastreou mais de 1000 alunos de escolas públicas e privadas, desde o nascimento até os 15 anos.

À primeira vista, os alunos das escolas particulares pareciam que estavam se saindo melhores nas medidas. Mas as diferenças eram enganosas. Assim que os pesquisadores levam em conta a renda familiar e os níveis de educação dos pais, a vantagem evaporou. Os estudantes das escolas particulares não superaram seus colegas da escola pública em testes acadêmicos, avaliações de ajuste social, atitudes e motivação, ou ainda em métricas comportamentais.”

Obviamente, isso também coloca dúvidas sérias sobre os programas de vouchers que sob a argumentação de que a escola particular é melhor que a pública, permitem que crianças das escolas públicas passem a estudar em escolas privadas. Os vouchers são defendidos no Brasil pelo Partido Novo que tem Amoedo como candidato.

Como já divulgamos aqui, os programas de vouchers não têm comprovada sua eficácia e estes estudos que agora são aqui reunidos, mostram que a própria escola privada se encontra na berlinda.

Os estudos abaixo foram reunidos pelo National Education Policy Center e constituem-se em referência para esta questão.

Dynarski, M., Rui, N., Webber, A., & Gutmann, B. (2017). Evaluation of the DC Opportunity Scholarship Program: Impacts after one year (NCEE 2017-4022). Washington, DC: National Center for Education Evaluation and Regional Assistance, Institute of Education Sciences, U.S. Department of Education.

Figlio, D., & Karbownik, K. (2016, July 7). Evaluation of Ohio’s EdChoice scholarship program: selection, competition, and performance effects. Washington, DC: Fordham Institute. 

Lee, J. (2007). NEPC Review: Are private high schools better academically than public high schools? and Monopoly versus markets: The empirical evidence on private schools and school choice. Boulder, CO: National Education Policy Center. 

Lubienski, C. & Lubienski, S. (2006). NEPC Review: On the public-private school achievement debate. Boulder, CO: National Education Policy Center. 

Lubienski, C & Lubienski, S. (2013). The public school advantage. Chicago, IL: University of Chicago Press. 

Mills, J.N., & Wolf, P.J. (2017, February 17). Vouchers in the bayou: The effects of the Louisiana scholarship program on student achievement after two yearsEducation Evaluation and Policy Analysis, 39(3), 464-484. 

Pianta, R. & Ansari, A. (2018, July 9). Does attendance in private schools predict student outcomes at age 15? Evidence from a longitudinal studyEducational Researcher.

Welner, K. & Green, P. (2018). Private school vouchers: Legal challenges and civil rights protections. Los Angeles, CA: The Civil Rights Project. 

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Assuntos gerais, Escolas Charters, Links para pesquisas, Meritocracia, Privatização, Responsabilização/accountability, Segregação/exclusão, Vouchers e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s