Brasil: o magistério em último lugar

Estudo envolvendo 35 países aponta que desempenho dos alunos está ligado à valorização dos docentes. A reportagem é de Ian P. Johnson, publicada por Deutsche Welle e reproduzida por Carta Capital, 08-11-2018. Quando se comparam os resultados da pesquisa anterior de 2013 com a atual, realizada em 2018, o Brasil surge em último lugar no ranking da valorização dos professores.

Com a campanha para se denunciar nominalmente os professores que não se enquadrem nas teses do Escola sem Partido, vamos jogar a “pá de cal” que faltava sobre o prestígio do magistério.

“O desempenho dos alunos está ligado à forma como a sociedade vê e remunera seus professores, afirmou um estudo divulgado nesta quinta-feira 8. A China lidera o ranking dos 35 países analisados, e o Brasil tem o pior rendimento.”

Leia mais aqui.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Assuntos gerais, Links para pesquisas, Responsabilização/accountability e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s