Escolas cívico-militares: balanço da adesão

Com proposta de gastar 54 milhões já no próximo ano, o MEC quer implementar até 2023 cerca de 216 unidades escolares comandas por militares em áreas mais pobres. 15 estados e mais o DF fizeram adesão ao modelo de escolas cívico-militares. No sudeste só Minas Gerais e no Nordeste só o Ceará.

Leia aqui.

No Distrito Federal das seis escolas apenas duas optaram por entrar, levando o governo do DF a dizer que vai impor a todas as seis escolas o modelo. Também para o governo Bolsonaro o modelo deve ser imposto se necessário.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Assuntos gerais, Militarização de escolas, Responsabilização/accountability, Weintraub no Ministério e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s