SP: Secretário reconhece desastre da educação

Os resultados do SARESP, avaliação da educação básica do Estado de São Paulo, foram publicados. Ao afirmar que “o que era ruim ficou pior”, o Secretário da Educação reconhece a falência da reforma empresarial aplicada no estado durante as últimas décadas e não apenas os efeitos mais recentes da pandemia.

Leia aqui.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Assuntos gerais. Bookmark o link permanente.

3 respostas para SP: Secretário reconhece desastre da educação

  1. Pingback: Grupo de Pesquisa em Avaliação e Organização do Trabalho Pedagógico

  2. Toni Neto disse:

    Como já era de se esperar, o governo atribui o retrocesso na educação à pandemia. Nesse caso, a catástrofe sanitária serve como maquiagem para o quadro de privatização e aligeiramento do ensino. As intenções subjacentes às últimas reformas no campo da educação pública são dissimuladas pela justificação retórica, imediatamente após a sua formulação. Assim, acabam sendo minimamente aceitas e postas em prática como boa teoria. Ao final, os resultados – de toda forma, abaixo do previsto – também são mistificados, graças a qualquer intercorrência na ordem do cotidiano.

Deixe uma resposta para Luiz Carlos de Freitas Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s