Vouchers: o que a experiência ensina

Ohio nos Estados Unidos, um dos estados mais antigos na utilização de vouchers, tem muito a ensinar sobre esta matéria. Hoje, conta com um forte movimento anti-privatização da educação, o Ohio Coalition for Equity & Adequacy of School Funding. Em seu newsletter é possível ler:

“Em 1955, Friedman escreveu um artigo — O papel do governo na educação — no qual defendia que o único papel que o governo deveria ter na educação é fornecer algum dinheiro para os pais comprarem algum tipo de educação privada. O último parágrafo de seu artigo resume sua noção de que os vouchers melhorariam a educação:

“O resultado dessas medidas seria uma redução considerável nas atividades diretas do governo, mas uma grande ampliação das oportunidades educacionais abertas às nossas crianças. Eles trariam um aumento saudável na variedade de instituições educacionais disponíveis e na competição entre elas. A iniciativa privada e as empresas acelerariam o ritmo do progresso nesta área, como aconteceu em tantas outras. O governo cumpriria sua função de melhorar a operação da mão invisível sem substituir a mão morta da burocracia”.

Com mais de duas décadas de experiência com vouchers, não há evidências de que os vouchers melhorem os resultados da educação.

É digno de nota que Friedman, em um discurso ao American Legislative Exchange Council (ALEC) em 2004, defendeu que os próprios pais deveriam pagar pela educação de seus próprios filhos – que a educação não é responsabilidade do governo. Este ainda é o objetivo para um subconjunto dos defensores do voucher.”

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Escolas Charters, Meritocracia, Pastor Milton no MEC, Privatização, Responsabilização/accountability, Vouchers e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s