Contra a privatização da educação

Postado originalmente na Uol em 11/08/2011

A marcha no Chile contra a privatização do ensino teve apoio dos estudantes chilenos que vivem e estudam em Buenos Aires. Eles contam porque estão estudando em Buenos Aires e não no Chile.

O modelo chileno é precursor das propostas dos reformadores empresariais brasileiros e vive sendo citado como exemplo por aqui.

Na Argentina, estudantes marcham em apoio a protestos no Chile

Portal Terra Educação, 10/08/2011

Estudantes chilenos que vivem na Argentina saíram às ruas de Buenos Aires em apoio ao protesto de seus compatriotas e pediram mudanças no sistema educacional do Chile. Centenas de jovens, autodenominados “estudantes chilenos exilados pela educação de mercado”, marcharam do Obelisco até a sede do consulado chileno, aos gritos de “e vai cair, e vai cair, a educação de Pinochet”, em referência ao modelo implantado durante o governo do ditador Augusto Pinochet (1973-1990). As informações são da agência Ansa.

Continue lendo em:

http://noticias.terra.com.br/educacao/na-argentina-estudantes-marcham-em-apoio-a-protestos-no-chile,50cbb048a67ea310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Assuntos gerais, Postagens antigas da UOL, Privatização e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s