USA: lei de responsabilidade educacional fracassa

Os resultados da avaliação do NAEP americano aumentam as evidências de fracasso da lei de responsabilidade educacional americana “No Child Left Behind”. Liberado em novembro de 2013 o estudo também mostra que o desempenho dos alunos americanos foi melhor antes da lei do que depois dela.

Isto deveria ser suficiente para inibir as iniciativas brasileiras de se criar sua lei de responsabilidade educacional, atualmente em tramite no Congresso.

Segundo o National Center for Fair and Open Testing:

“Os últimos resultados da Avaliação Nacional do Progresso Educacional (NAEP) “adicionam à evidência já existente que a lei federal No Child Left Behind (NCLB) falhou. Um relatório federal divulgado mostra que a melhoria da pontuação no NAEP reduziu ou parou em leitura e matemática após a implementação da lei NCLB. Os dados do NAEP também mostram que as diferenças de pontuação entre brancos e grupos historicamente marginalizados não estão em geral estreitando.

 As tendências do NAEP são consistentes com resultados recentes dos testes de admissão à faculdade, o ACT e o SAT, onde as médias continuam estagnadas, enquanto algumas brechas na pontuação do grupo racial estão se ampliando. As brechas estão estagnada para jovens de 17 anos nos testes do NAEP de longo prazo.”

Leia mais aqui.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Links para pesquisas, Responsabilização/accountability, Segregação/exclusão e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s