SP: bônus para professores pode não sair

O governo de São Paulo está em dúvida quanto à possibilidade de pagar ou não o bônus correspondente a 2,9 salários a mais por ano aos professores.

“O secretário estadual da Educação, José Renato Nalini, disse na segunda-feira (7) que ainda é incerto se o Estado vai pagar o bônus anual por desempenho a professores e funcionários da rede estadual de ensino. A razão seria a crise financeira enfrentada pelo País.

A bonificação por resultado garante em média até 2,9 salários a mais por ano aos funcionários da Educação, dependendo do resultado da escola na avaliação de desempenho educacional do Estado, o Saresp.”

Há pelo menos duas razões pelas quais concordamos que ele não deveria, de fato, pagar este bônus:

  1. É ineficiente como forma de administração pública, conforme mostram as pesquisas que avaliaram esta questão, em especial, na cidade de Nova York. Bloomberg suspendeu o bônus por lá dizendo que não queria “continuar jogando dinheiro fora”. Há muito que criticamos neste blog esta política.
  2. Porque é uma época de crises e de baixos recursos e, novamente, com mais força ainda não se deve jogar dinheiro fora.
  3. Não houve melhoria na educação pública paulista, o que confirma a sua inutilidade.

Que outro ensinamento podemos tirar destas estratégias dos reformadores empresariais?

  1. Os professores devem aprender que só o seu salário tem a garantia de recebimento. Penduricalhos, por mais atrativos que tenham, não têm garantia. Portanto, a luta é por salário decente e não por penduricalhos. Trocar o certo pelo incerto, não é boa política.
  2. Esta política de associação de bônus a desempenho, leva ao estreitamento curricular e corrompe a educação brasileira.
  3. Os reformadores empresariais têm muitas destas ideias que destroem a política pública e a convertem em precariedades sujeitas a “bons tempos na economia”. Costumam colocar a educação na mão da filantropia empresarial e esta, só tem dinheiro para dar se a economia vai bem. Portanto, fica aí mais uma aprendizagem.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Avaliação de professores, Estreitamento Curricular, Meritocracia, Responsabilização/accountability, Saresp. Bookmark o link permanente.

31 respostas para SP: bônus para professores pode não sair

  1. Geraldo Nizaq disse:

    Sem entrar no mérito se a política de bonificação por resultados trás melhorias para a educação ou não, há antes disso, uma lei sancionada e vigente sobre essa política, instituída pelo próprio governo de São Paulo. Não cumpri-la agora não seria uma atitude sensata. Há que se discutir com a rede ao longo do ano o mérito da questão, mas antes disso há que se cumprir a lei.

    • márcia disse:

      concordo com você,se é lei tem que ser cumprida,e que se discuta aumento salarial

    • maria angela braz rodriguez disse:

      E lá esse governo respeita a lei? Se assim fosse, nossos reajustes na data base seriam honrados. Decretos na madrugada mudam o rumo…. Bem do PSDB.

  2. Maria Aparecida Ferraz disse:

    Lei é lei, inclusive o aumento salarial na sua data base também e pelo que me consta é lei.

  3. sonia maria disse:

    Este Bônus não por Lei, e com dinheiro do Governo Federal????????????????????

  4. Maria Regina Aurieme Ramos Gonçalves. disse:

    Um salário digno, realmente é o certo mesmo. Mas isso … está difícil!!

  5. neli nabas disse:

    Muito triste ler uma matéria como esta…. lamentável…..não é apenas o bônus… escolas com máquinas de xerox recolhidas, falta de sulfite, salários sem reajuste há anos, crianças sem merenda, professores tendo o direito das licenças médicas afunilado para não tirá-las, verbas cortadas e escolas sucateadas…..será mesmo que sua linha de pensamento está certa??? venha dar aulas em uma escola de ensino fundamental e médio por apenas um bimestre e ai voltamos a conversar…abraços

    • Maria Gil disse:

      Ótima resposta,Neli!!!!!

    • marcelo disse:

      concordo plenamente, com sua resposta, tem cretino que sabe como funciona o Estado mas esse otario não pisa em uma escola dessa para dar aula, hoje dou aula em uma escola que o governo entregou o predio sem funcionarios, sem material, e sem nada…ou seja eu prof. fazendo matricula, abrindo portão, que mais eles querem, governo não quer cabeças pensantes….então porque investir na mesma..

  6. Margarete Piva disse:

    Se nossos governantes, secretários , estão preocupados com a questão economica, podemos pedir que os salários de todos os políticos sejam reduzidos em 40%, seria de grande ajuda a melhorar os gastos improdutivos de nosso Estado. E aos professores promover condições dignas de trabalho, provendo material adequado de trabalho. Recursos que na educação são produtivos, verídicos e necessários.

  7. Eliana de Souza disse:

    Pois é, quem são os responsáveis pela crise financeira do país, são os professores que não tem as condições minimas de trabalho? Que são desvalorizados ano a ano com o pouco caso do governo Alckmim? Que sofrem as consequências de trabalhar em escolas totalmente desestruturadas? Ou serão os “arrombos” nos cofres públicos em todas as esferas políticas do país? ?? Os professores tb tem que pagar por isso??? Qdo o governo que penalizar alguém por sua incompetência politico-administrstivs, jogam a culpa em quem???? Nos professores… É ainda dizem que estão estudando se vão pagar Bônus ou não! !! Ora, isto é o maio desaforo que eu já vi na vida. Eles roubam em todas as instâncias e o professor leva a culpa…..Onde está a preocupação do governo da escola de qualidade e diretor, coordenador e professores suando a camisa para atingir um resultado satisfatório nas escolas. ..

  8. Rosangela APM disse:

    O Bônus é a decadência da educação para os profissionais sérios e de grande valor. Pois encontramos várias formas de desconto para que o profissional no fundo não receba. Vc ganha o bônus se acostuma e pá!!!
    Ele não faz parte do seu salário, quando menos vc espera, estão eles criando formas para o desconto: atraso, licença médica, má avaliação ou baixa avaliação, como se podessemos realmente confiar nessas avaliações. Conversa para boi dormir. rummmmmm rummmmmmmm
    Queremos e merecemos é um salário digno, verdadeiro e honesto.

  9. Marcel disse:

    O comentário do Freitas, nos mostra bem que o individuo não tem experiência nenhuma na rede pública estadual (ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO). Tem experiência em uma universidade onde a realidade dos salários é completamente diferente dos professores das escolas estaduais de São Paulo.
    Acho melhor você guardar os seus comentários pra você.
    Comentário infeliz, pois é bem assim, cada um só olha para o seu próprio umbigo.
    Fica o desabafo!!!

  10. Juliana disse:

    Deixando de lado a parte funciona ou não… para que o governo deixe de pagar o bônus, é necessário um decreto semelhante ao que teve no início do ano passado, decretando que não haveria reajuste salarial. O programa que garante bônus caso haja cumprimento de meta, foi feito com metas até 2020. Teremos que aguardar como sempre e ver se ele paga mesmo… ou se lança um decreto extinguindo o pagamento.

  11. Mario Luis disse:

    O Freitas, e quantas razões há pra ele não reajustar o salário dos professores? Coloca aí!

  12. debora disse:

    Intessante que não houve melhoras na administração do governador Alkmin,mesmo assim na sexta-feira ele aumentou o salario dele mesmo e de seus chegados, quando se fala de pagar o bônus dos professores e militares ai a coisa muda de foco
    Parabéns pela esperteza em sua administração.

  13. Débora Fiaschi disse:

    Professor de faculdade????Como disse uma colega acima, seria interessante dar aulas para o ensino fundamental por uma semaninha que fosse. Não teria mais condições psicológicas nem de esboçar qualquer tipo de comentário.

  14. José Roberto dos Santos disse:

    Essa de se ver a possibilidade de pagar o bônus ou não é conversa pra boi dormir; o que se está decretado tem que ser cumprido; ano que vem é outra estória.

    • Olmira Maria disse:

      Todo ano é essa ladainha, o bonus é bom, mas não garante melhoria em nada na educação em geral, incorpora`lo no salário seria melhor, pelo menos teriamos um aumento real e constante, bonus vem, bonus vai e o salario é todo mês.

      • paulo roberto lizas disse:

        Tudo que o governo quer é isso mesmo, incorporar migalhas ao salários, porque em pouco tempo elas serão desintegradas.Se ele resolvesse multiplicar todos os salários por 2,9 vezes e dividir o produto por 12, estaríamos falando em incorporar ao menos 600 reais de aumento líquido em cada salário. O índice de 2,5% é ofensivo, uma chacota, é desmerecer ao professor, sua família, sua condição humana expondo-o ao escárnio social. A sociedade pensa que o ensino não evoluiu por causa dos professores, mas desconhecem a realidade das salas de aula, onde a autoridade do professor é colocada a prova a todo momento, não imagina que para a reprovação de um aluno o professor deve reunir provas como se fosse um inquérito policial, que os diretores, coordenadores etc não sabem que a palavra do professor tem “fé pública” prerrogativa do servidor.

  15. Ângelo Corrêa disse:

    É muito típico de desocupados tirar o mérito daqueles que trabalham para o crescimento do país. A única categoria que realmente ainda faz a diferença no desenvolvimento do cidadão brasileiro, que sofre com maus exemplos de políticos corruptos, de um sistema que não valoriza o trabalhador. Pagar ou não pagar o bônus aos professores não é o mérito da questão. O que tem que ser discutido é a valorização do profissional professor, que ganha um salário alvitante, que tem de desenvolver a educação formal num país que procura o empobrecimento cultural como forma de tornar o povo massa manipulável. O bônus é apenas um resgate do que o professor perde durante o ano, mínimo, mais importante para aqueles que dedicam suas vidas para cuidar dos filhos do Estado, que não reconhece o seu valor. Bônus seria desnecessário, se houvesse a valorização do professor. Não pagar hoje o bônus é injustiça para aqueles que lutaram no cumprimento de metas. Para saber: Só recebem bônus os profissionais da escola que atingem metas previamente estabelecidas. O ano de 2015 obteve o melhor desempenho da educação Paulista. Muito baixo em relação ao mundo, mas imenso em relação ao Estado de São Paulo.

    • Andreia disse:

      Só recebe o bônus a escola que aprova todos, todos os seus alunos, até os que raramente apareceram. Se sua escola estiver há tempos sem bônus, é só fazer a experiência. Isso para mim não tem nada a ver com o mérito do trabalho desenvolvido, mas sim com as diversas fraudes impulsionadas pelo sistema.

      • galinha2010 disse:

        Concordo com você Andreia! Nosso trabalho não deve ser medido com metas ou bônus, mas existem escolas que desenvolvem um trabalho honesto e atingem as metas estabelecidas. O fluxo é somente um dos condicionantes para o recebimento do bônus. Discordo do Sr. Freitas que diz que o Estado não deve pagar esse ano o bônus dos professores. É direito adquirido em votação na assembleia legislativa. Bônus não paga a dedicação dos professores, não paga o direito do professor de ser bem remunerado pelo seu trabalho, mas se não pagar esse valor aos professores, também não aumentará os salários alvitantes e o dinheiro destinado tomará outros rumos, que podem ser escusos.

      • Exatamente, a função dos diretores e supervisores agora é aumentar o fluxo, não importando se aprendeu, se tem condições de ser aprovado, se frequentou o mínimo de dias letivos. A média subia exatamente pelo fluxo pois pela aprendizagem hummmm.

  16. Carlos disse:

    Engraçado que todo trabalho feito nas escolas só se falam de professores, aumento salarial, só professores, direitos, só professores,ou seja QSE e QAE não existem, os únicos que tem direitos são os professores.

    • marcia disse:

      Como se todo sistema fosse em função ou feito somente pelos professores, igualmente? Como, se a própria classe é desunida.

  17. Eron Sanches Ruivo disse:

    Ó grandes que zelais pela língua portuguesa…
    Ignorai erros tão crassos!

    • Carlos disse:

      Eron Sanches Ruivo você se acha o tal, de certo deve ser um super professor conceituado, só não sei o porque entrou em uma discussão sobre bônus.

      • Professora disse:

        Podem tirar todos da escola e deixar somente o professor. A Escola continuará sendo escola! O contrário…, não dá nem para imaginar!

  18. Professora disse:

    Que todos tenham seus direitos igualmente atendidos, mas o professor é quem ainda “carrega” nas costas a educação nesse país. O sistema deveria valorizar esse profissional. Quando valorizar, os bons devem permanecer e aqueles denigrem a imagem da classe deverão desocupar os cargos.

  19. Leandro disse:

    Caro Freitas,
    Quando se assume um compromisso (o bônus é referente ao ano de 2015) deve-se honra-lo, é como uma divida que vc. assume, não tem essa de chegar na hora de pagar e dizer não, pois se o fizer estará sujeito a punição. Se não for pagar o bônus, avise com antecedência de UM ANO (365 dias), se vc concorda ou não com a politica de bônus não é razão para não paga-lo. Se o governo alega que é devido a crise econômica, como podem aumentar seus próprios salários em 4,7% ( salários que vão de R$16000,00 a R$20000,00) e oferecer aumento de 2,5% a serem pagos em MAIO. E quanto a melhoria na educação se deve a politica aplicada por estes governantes e pela educação que muitas famílias tem (clientes deste sistema).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s