PE: Dissertação analisa política dos reformadores

Nesta semana, defendeu sua dissertação de mestrado Maria Lucivânia Souza dos Santos com o título “Políticas de avaliação educacional no Estado de Pernambuco: contra números há argumentos!”, orientada por Katharine Ninive Pinto Silva do Centro Acadêmico do Agreste em Caruaru (PE) da Universidade Federal de Pernambuco.

A experiência dos reformadores empresariais da educação em Pernambuco vem deste o governo de Eduardo Campos e, com quase 10 anos de duração, constitui-se em uma reforma que precisa ser estudada. A pesquisa apresenta elementos importantes que desmistificam os impactos frequentemente alardeados pela imprensa e pelos consultores que trabalharam com a Secretaria de Educação de Pernambuco. A experiência está sendo copiada pelo Estado de São Paulo e por outros estados do nordeste.

O estudo, logo que receber sua versão final, fica disponível para o público nos próximos meses.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Estreitamento Curricular, Links para pesquisas, Meritocracia, Privatização, Reforma e Fraudes, Responsabilização/accountability e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s