PT e a cobrança na pós-graduação (corrigido)

(Corrigido o número de deputados do PT que votaram a favor do projeto do governo.)

Um projeto que pretendia liberar a cobrança de cursos de pós-graduação nas Universidades públicas foi rejeitado na Câmara. Foi uma importante vitória, pois além de introduzir formas de liberar o Estado de seu compromisso com o ensino superior, era, em si, uma ponta de lança para outro: a introdução de cobrança na graduação. Faltaram apenas 4 votos para o governo aprovar o projeto.

É preciso que se saiba, para a legítima cobrança, que 5 deputados do PT votaram a favor da introdução da cobrança nos cursos de pós-graduação (confira painel de votação aqui). Ou seja, o governo poderia ter perdido por mais votos, por 9. Ao invés disso, correu-se o risco de ter o projeto aprovado.

Este “zig-zag” do PT vem de longa data.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Assuntos gerais. Bookmark o link permanente.

3 respostas para PT e a cobrança na pós-graduação (corrigido)

  1. Diones disse:

    Pra quê o discente pobre vai pensar em pós se em pouco tempo não fará mais nem graduação?
    Já sabemos que a era tecnicista está de volta, o pobre, operário e passando necessidade e o filho do rico passando na faculdade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s