Consequências indiretas da meritocracia

Segundo a escritora Joan Ryan, “a Federação de Ginástica dos EUA priorizou medalhas de ouro e fez vista grossa aos métodos empregados por treinadores”. Isso pode ter criado condições que levaram o médico Larry Nassar a abusar de mais de 200 atletas. Para ela:

“Todos os tipos de abusos na ginástica são motivados pela necessidade de ganhar medalhas de ouro”.

Sobre a atuação dos dirigentes da Federação de Ginástica dos EUA ela afirma que todos os dirigentes foram lenientes com esta situação pois:

“Eles eram donos de academias, treinadores ou patrocinadores. Tinham uma agenda própria quando tomavam decisões.”

Leia entrevista completa aqui.

Meritocracia e negócios privados, juntos ou separados, devem ficar longe das escolas.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Meritocracia e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s