Filantropia cresce

Nos países que desenvolveram a reforma empresarial da educação a filantropia tem tido um papel central na definição da política educacional. É o caso da fundação dos Waltons e de Gates nos Estados Unidos. É o caso também da fundação Lemann no Brasil.

Leia aqui.

No Brasil, ao campo da filantropia vai juntar-se, agora, o bilionário Elie Horn que lançou neste mês uma nova ONG chamada “Bem Maior”, a qual atuará “na conscientização e na mobilização da sociedade civil para fomentar ações sociais”.

O bilionário está entusiasmado com o novo governo e com a equipe econômica de Paulo Guedes (com quem teve negócios no passado) e acha que “nada vai segurar o boom imobiliário” – ramo em que atua.

Leia aqui.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Assuntos gerais e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s