Araujo e Oliveira: a educação e a agenda liberal

Será muito interessante, como de resto está sendo em toda a sociedade brasileira nos últimos tempos, verificar como os nossos conhecidos “especialistas em educação” alinhados à reforma empresarial da educação vão encontrar uma forma para convencer e compatibilizar o que pensam com o governo Bolsonaro – de extrema direita. O positivo desta situação é que não será possível usar “meias palavras” nos posicionamentos.

No texto abaixo está uma destas tentativas publicadas pelo Estadão, em matéria escrita por João Batista Araujo e Oliveira do Instituto Alfa e Beto.  A preciosidade começa assim:

“No imaginário popular, a agenda liberal é associada a privatizar, vouchers, charter schools ou ensino superior pago. A agenda social-democrata reforça a função do Estado de promover a educação como direito. Já a agenda liberal vai mais além: a educação é instrumento para promover a formação do capital humano.”

Ainda bem que é só no “imaginário popular”.

Leia a íntegra aqui.

 

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Meritocracia, Privatização, Responsabilização/accountability, Segregação/exclusão e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s