Campinas: Supervisores Educacionais contra militarização

Acompanhando os Coordenadores Pedagógicos da Rede Municipal de Campinas (SP), os Supervisores Educacionais rejeitam, em manifesto, a instalação de escolas cívico-militares nas escolas públicas. Depois de examinar a proposta, dizem:

“Por esses apontamentos apresentamos nosso posicionamento contrário à adesão ao Programa Nacional das Escolas Cívico Militares (PECIM) no município de Campinas, em escolas públicas, e à medida que visa instituir o modelo de escola denominada cívico-militar na EMEF Odila Maia Rocha Brito da Rede Municipal de Ensino de Campinas, entendendo como inaceitável essa implantação para quaisquer outras escolas do Sistema Municipal de Ensino de Campinas. Indicamos às famílias, aos estudantes e aos profissionais da educação que digam “NÃO” ao modelo de escolas Cívico-Militares, no âmbito das escolas públicas.”

Baixe a íntegra da manifestação aqui.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Militarização de escolas, Segregação/exclusão, Weintraub no Ministério e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s