Quem ganha com a responsabilização?

Em tempos de Lei de Responsabilidade Educacional circulando pelo Congresso é bom que se examine sempre os resultados da Lei de Responsabilidade Educacional americana. Aqui está um texto (infelizmente em inglês) que deve ser lido.

“Nós agora sabemos que a reputação de Tony Bennett como “Mr. Accountability” era tão falsa quanto os escores de sua administração em Indiana atribuídos às escolas supostamente fracassadas. Mas este escândalo é apenas a ponta de um iceberg muito maior do que foi aquele que abriu um buraco na lateral do ensino público.

Aqui está a verdade amarga. Os testes padronizados são uma arma política e podem ser usados para contar qualquer história que você quiser. A campanha para tornar as escolas e os professores “responsáveis” pelas pontuações dos testes de seus alunos é um projeto político destinado a desviar a responsabilidade para longe de pessoas que ficaram obscenamente ricos ao longo das últimas décadas. O conceito de “falência das escolas” é falso. Escolas estão sendo fechadas, não no interesse das crianças que elas atendem, mas, a fim de criar oportunidades para novos jogadores no mercado de educação.”

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Fraudes, Responsabilização/accountability e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s