Aécio: avisem lá…

O candidato Aécio Neves divulga hoje o pessoal que comandará a elaboração de seu programa. Não é preciso muito esforço para descobrir quem comandará o programa da área educacional: Maria Helena Castro.

O mais curioso é que, segundo a Folha de São Paulo, “a ideia de Aécio é fazer do programa uma vacina às críticas de que o PSDB é um partido privatista e sem sensibilidade social.” Mas, logo depois se lê que “a referência do plano em educação será a ex-secretária de Serra em São Paulo, Maria Helena Castro”. Fica-se sem entender…

Para saber, de fato, como poderá ser o programa do PSDB basta consultar o site da ONG Parceiros da Educação ou então, neste blog, acessar o link abaixo.

https://avaliacaoeducacional.com/2012/12/30/o-manifesto-dos-novos-reformadores/

Como a mídia repercutiu esta proposta na época pode ser lido aqui.

Guarde este nome: Jair Ribeiro. Ele é sócio e co-presidente do Banco Indusval & Partners, vice-presidente da Sertrading S.A., vice-presidente do Conselho de Administração da CPM Braxis, presidente e fundador da ONG Associação Parceiros da Educação e sócio-fundador da Casa do Saber. Além disso, foi CEO e co-fundador do Banco Patrimônio (1988-1999), diretor presidente do Banco Chase Manhattan (Brasil) (1999-2000), diretor executivo do JP Morgan (NY) (2000-2003), bem como co-fundador e CEO da CPM Braxis (2006-2010), uma das maiores empresas de serviços de tecnologia do Brasil.

O que ele pensa sobre a educação está aqui e aqui.

“Mas o que podemos fazer? Primeiro, conscientizar a população em geral para o verdadeiro desastre que é nossa educação pública. Apenas com o apoio da população poderemos cobrar da classe política as medidas revolucionárias (já amplamente conhecidas dos experts em educação) imprescindíveis para atacar de frente o problema. Em segundo lugar, envolva-se pessoalmente. Educação pública é uma questão por demais relevante para se deixar apenas na mão do Estado.”

A receita é clara.

“O processo se inicia com a elaboração de um diagnóstico das necessidades da escola. Em seguida, identifica-se um empresário para celebrar a parceria com a escola. O modelo é um empresário para cada escola (apesar de alguns terem mais de uma). Como cada unidade tem as suas necessidades específicas, a direção da escola e o empresário-parceiro (este com a ajuda e o monitoramento da Parceiros) desenvolvem um plano anual de ação para a escola, em linha com as metas estabelecidas pela Secretaria da Educação, e acompanham a sua execução.”

Jair Ribeiro trabalhou com Maria Helena Castro na elaboração da proposta da Parceiros da Educação. O grupo ainda incluiu José Francisco Soares (hoje presidente do INEP no Governo Dilma); Reynaldo Fernandes, hoje também trabalhando na indústria privada educacional, mas que foi presidente do INEP no Governo Lula também e foi o articulador do IDEB; Claudio Moura Castro, colunista da Veja e que dispensa apresentações; Eunice Durham e outros.

A história da ONG Parceiros da Educação está intimamente ligada ao governo do Estado de São Paulo e ao PSDB:

 “A história de parcerias empresa-escola começa em 1991, com a primeira parceria realizada entre a Porto Seguro Seguros e uma escola pública na Comunidade Paraisópolis em São Paulo.

 Em 2004, ao conhecer o projeto da Porto Seguro Seguros, o empresário Jair Ribeiro estabelece sua primeira parceria com uma escola (Escola Estadual Luis Gonzaga Travassos da Rosa). A partir de seu envolvimento com esta Escola, Ribeiro, junto com uma equipe de especialistas desenvolvem um “modelo” de parceria para ser replicado em outras escolas públicas e, em sequência, ele mobiliza outros empresários a estabelecerem parcerias.

 Em 2005, em aliança com “empresários parceiros”, o Governo do Estado de São Paulo lança o Projeto Empresa Educadora da Secretaria Estadual de Educação, que possibilita a formalização de parceria entre empresas/empresários e escolas públicas estaduais.

 Em 2006, para sistematizar as boas experiências de parcerias vividas até então, um grupo de empresários paulistas cria um “núcleo” para promover e monitorar parcerias empresa-escola pública, nascendo assim a Associação Parceiros da Educação.”

A escola citada acima, Luiz Gonzaga Travassos da Rosa, primeira experiência com a receita recomendada por Jair Ribeiro, até hoje não tem biblioteca, laboratórios, sala para atendimento de pessoas com necessidades especiais e nem mesmo esgoto.

Seu Ideb em 2007 era 3,5 tendo ido em 2009 para 4,2 e agora caiu para 4 em 2011. Depois do suspiro de 2009 quando ficou acima da média da cidade de São Paulo, agora voltou a ficar na posição original: abaixo da média da cidade. A curva confirma o efeito surpresa que estes modelos de política produzem no primeiro momento de sua aplicação: o voo de galinha das estatísticas. Um efeito demonstração que todos querem esquecer no momento seguinte quando não se sustenta.

A nota de português depois de avançar de 237,39 em 2007 para 265,54 em 2009, recuou em 2011 para 256,18. A melhoria de 2009 não é surpresa pois a escola já era boa em português, para os padrões da época, antes da aplicação da receita. Resta explicar o tombo de quase 10 pontos em 2011 depois de ter melhorado em 2009.

A nota de matemática é a única surpresa. Continuou crescendo de 234,55 em 2007; para 244,47 em 2009 e agora 250,09 em 2011. Mas nada que a escola não pudesse ter realizado sozinha com uma boa política pública.

Onde está o sucesso do “modelo” que o torna melhor que a escola pública?

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em A proposta, Links para pesquisas, Meritocracia, Privatização, Responsabilização/accountability. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Aécio: avisem lá…

  1. João dos Reis Silva Júnior disse:

    Paulo Renato volta ao Planalto na figura desta Senhora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s