Leitora comenta

Leitora do blog comenta o post “São Paulo: reorganizar para privatizar?”

Aloysio Biondi (1936-2000), jornalista investigativo da economia, em seu livro “O Brasil privatizado: um balanço do desmonte do Estado”, mostra como essa foi a estratégia utilizada pelo governo FHC antes da privatização, investir nas estatais com o dinheiro público, e depois privatizar, isto é, entregar para a iniciativa privada obter os lucros do que pagamos para “moderniza-las”. A Carta Maior publica (ACESSO: 17/04/2015 em seu SITE) uma lista de livros que desmascara a corrupção inclusive nas privatizações, como a do jornalista Aloysio Biondi. Para quem se interessar:

– O Brasil privatizado – um balanço do desmonte do Estado, do saudoso jornalista Aloysio Biondi. Editora Fundação Perseu Abramo. Primeira edição: 1999

– A privataria tucana, do jornalista Amaury Ribeiro Jr, vencedor de três prêmios Esso, quatro vezes Premio Wladimir Herzog. Da Geração Editorial.

– Governo Fernando Henrique Cardoso – Decadência e Corrupção, de Henrique Fontana. Editora Brasília.

– Quem pagou a conta? – A CIA na guerra fria das culturas, da jornalista Frances Stonor Saunders, editora de Artes da revista britânica New Stateman.

– O Brasil do Possível, da jornalista francesa Brigitte Hersaut Leoni. Editora Nova Fronteira, 1997.

– A História Secreta da Rede Globo, de Daniel Heiz. Editora Tchê e, posteriormente, Editora Dom Quixote. O livro está disponibilizado na internet.

– E também o documentário “Muito Além do Cidadão Kane” que andou censurado no Brasil durante vários anos.

A “Lava Jato” se quisesse teria farta documentação publicada pelos autores, nas investigações realizadas. Não são apenas discursos, há documentação que prova o que dizem. É isso que está ocorrendo novamente, reorganizam-se as escolas para privatiza-las, aí os resultados aparecem nas avaliações externas, sem preocupação com a educação do ser social, basta os lucros que virão para as empresas. E o povo acredita que as escolas privadas são as melhores. Sem escolas públicas de qualidade social, não haverá educação de qualidade social, lição histórica.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Privatização, Reorganização escolas em São Paulo, Responsabilização/accountability. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s