“Notório saber”: vire professor em 5 semanas

Se você fez Física e está desempregado, chegou a oportunidade que você esperava. Agora, você pode dar aulas de Matemática, por exemplo, passando por um treinamento inicial de apenas cinco semanas. Sim… eu disse cinco. Começou a operar no Brasil uma organização social “sem fins lucrativos” de formação de professores chamada “Ensina Brasil”.

Em cinco semanas, toda a teoria necessária para o exercício da profissão está dada e o “professor” já pode ir para um “governo-parceiro” cuidar de nossas crianças, sendo contratado como “professor temporário”, ganhando o inicial da carreira, e acaba sua formação “em serviço” no período de apenas dois anos.

A experiência desta organização nos Estados Unidos é nefasta (veja abaixo). Criou em cada escola uma porta giratória em que professores temporários estão entrando e saindo o tempo todo, pois converteram a profissão em “bico” de estudante universitário desempregado. Tão logo se localizam no mercado em sua profissão de origem abandonam a escola. Além disso, convertem nossas crianças em “cobaias” de professores mal formados e vão aprender com elas a dar aula durante dois anos de suposto “treinamento em serviço”.

Financiada pela Fundação Lemann e Itau Social, entre outras, esta empresa é ligada à Teach For All e está atuando no recrutamento e preparação de professores temporários para os governos.

A Teach For All é a internacionalização de uma ONG americana chamada Teach For América. A TFA forma professores em seis semanas e é sustentada com dinheiro que inclui financiamento privado oriundo de Fundações da Família Walton e de Bill Gates. Foi uma forma improvisada de aumentar os quadros de professores para atender a demanda por mais professores. Lança no mercado profissional da educação 8 a 10 mil professores por ano. Segundo Eric Westervelt:

“O grupo [TFA], que tem procurado transformar a educação em estreito alinhamento com o movimento das escolas charters, alertou as escolas que o tamanho de seu corpo docente poderia cair em até um quarto e fechou dois dos seus oito centros de formação nacional de verão, situados em Nova York e Los Angeles.” (Grifos meus)

Eis o balanço e a recomendação de quem viveu durante 20 anos a depredação da Teach for América nos Estados Unidos:

“Este ano, a TFA enviou 8.000 jovens às escolas de alto risco; eles concordam em ficar lá por dois anos, alguns permanecem por mais tempo, mas a maioria terá desaparecido no prazo de três anos. (…)

Precisamos de um corpo docente estável, não uma porta giratória. Nós precisamos recrutar novos professores, que planejem permanecer no ensino e fazer uma carreira. Os novos professores devem ter uma formação sólida e uma forte preparação para o trabalho. Eles devem ter mentores e o apoio que precisam para sobreviver aos julgamentos dos primeiros anos de vida e melhorar continuamente.”

No Brasil, a ideia é a mesma, ou seja, preparar professores temporários, procedentes de quaisquer cursos superiores, para fornecê-los aos “governos-parceiros” ganhando o salário inicial da carreira. Passam por cinco semanas de treinamento e pronto, já são despachados para um período de dois anos de “treinamento em serviço”.

Esta é a nova modalidade de formação de professores que vem por aqui. Nada de perder tempo com teoria. Com a MP do ensino médio, fica aberta a possibilidade de que isso se generalize como estratégia de formação. Os critérios para participar do programa são:

Ser brasileiro(a) nato(a) ou naturalizado(a)

Possuir português fluente

Ter curso superior completo ou previsão de graduação até dezembro de 2016 (Você ainda pode se inscrever caso sua data de graduação tenha sido postergada para o primeiro semestre de 2017 em função de greve na sua universidade. Estes casos serão analisados posteriormente)

Ter diploma de graduação reconhecido pelo MEC

Ter disponibilidade para participar da formação inicial de 5 semanas em janeiro de 2017

Ter disponibilidade para participar do programa de fevereiro de 2017 até dezembro de 2018 (trabalho remunerado)

Ter disponibilidade para morar fora de sua cidade por 2 anos, a partir de fevereiro de 2017″

O recrutamento está acontecendo nas Universidades que estão distribuindo o seguinte convite aos estudantes:

“Prezados (as),

 É com muita alegria e satisfação que venho divulgar o Processo seletivo, segue mais informações no nosso site http://ensinabrasil.org/.

Para os que não conhecem, o Ensina faz parte do Teach for all, uma rede presente em mais de 40 países que melhora a educação desses países a vários anos.

POR QUE PARTICIPAR DO PROGRAMA?

Impacto social: você contribui com o desenvolvimento do seu país, enfrentando um desafio dos grandes

Rede de agentes de transformação: você fará parte de uma rede global de jovens talentosos e com vontade de botar a mão na massa e fazer a diferença

Desenvolvimento profissional: durante os 2 anos do programa, você passará por uma formação que te auxiliará a como dar aulas e a desenvolver habilidades cruciais em qualquer carreira

Desenvolvimento pessoal: enriqueça como cidadão através da experiência incomparável de estar na sala de aula

Apoio após o programa: apoio de mentores e acesso exclusivo a parceiros do Ensina Brasil, com aceleração do seu impacto independente da sua área de atuação.”

No site desta “empresa sem fins lucrativos” você pode ler:

Eu serei um funcionário do Ensina Brasil? Não. O participante será um funcionário dos governos parceiros do Ensina Brasil mas contará com todo nosso apoio, acompanhamento e formação.

Por que o programa dura 2 anos? Esse tempo foi definido de acordo com experiências prévias de programas similares conduzidos em outros países por organizações parceiras da rede Teach for All. O prazo de dois anos mostrou-se como o tempo mínimo para que o participante consiga assimilar o conteúdo das formações e aplicar esse conhecimento de forma efetiva em sala de aula, gerando o impacto desejado em seus alunos e consolidando em si mesmo as habilidades necessárias para continuar impactando a sociedade ao sair do programa. Ao mesmo tempo, esse prazo é suficientemente curto para atrair talentos de diversas áreas que talvez não considerariam uma carreira em educação.
Qual será o meu salário? Como o participante é contratado diretamente pelos governos parceiros, o salário irá variar de acordo com a sua alocação no programa, mas será sempre igual ao salário de um professor em início de carreira com a mesma carga horária da localidade de alocação.”
 Veja aqui a FAQ na página do Ensina Brasil com todas as perguntas e respostas.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Assuntos gerais, Privatização e marcado , , . Guardar link permanente.

53 respostas para “Notório saber”: vire professor em 5 semanas

  1. Cidália de Almeida feio disse:

    É , isso vem sendo capitaneado há anos!!! Será que este horror vai se concretizar!!! Essa matéria do professor é super válida, uma séria crítica a mais um desmonte da educação pública em nosso país!!! Temos lutado e defendido a importância de uma sólida formação docente!! Está mais do que na hora de uma mobilização nacional contra esse desmonte!!!

    • Sem dúvida. Mas isso precisa ser construído.

    • Sergio Mota disse:

      O que esperar da Fundação Leman. Eles financiaram as manifestações a favor do Impeachment na Paulista junto com a FIESP e outros grupos ultra-neoliberais financiados por dois irmãos bilionários norte-americanos. Os Leman são sócios proprietários da AMBEV uma multinacional com origem brasileira (Antártica e a Brahma) mas demonstram ser a favor de vender o Brasil para o ultra-neoliberalismo. A ideia que eles passam é piorar a educação e pagar pior ainda os professorese dar ingresso nas escolas pessoas incompetentes para o ensino. Tudo pela causa do neo-liberalismo que tem a filosofia de não existir nada público a não ser as Forças Armadas. Acho que eles querem que tenhamos milhões de brasileiros mal empregados e sem assistencia médica como acontece nos Estados Unidos onde uma boa parte da população não tem condições de pagar o Seguro Saúde e terminam , conforme o caso, morrendo na espera de atendimento público. Enfim esse governo pode ser um títere da potencia mundial.

      • Cristina disse:

        Mais sem educação e preparo que o desgoverno Lula e Dilma legou ao Brasil, impossível. Se Lula e Dilma pretendessem mesmo elevar o nível de ensino do povo brasileiro, teria investido na educação de base e não no ensino superior, agiram assim Pq crianças não votam.

      • vervebr@yahoo.com.br disse:

        O que esperar dos mal formados em hamburguerias e shoppings centers de cursos ( principalmente em pedagogia e licenciatura) com muita didática e nenhuma ciência e pouquíssima matemática, física e química? Mal formados podem formar alguém? Será que um físico ou engenheiro com vasta experiência como calculista de engenharia de produto nas áreas automobilística e automação industrial tem notório saber para poder ministrar aulas de exatas para alunos do fundamental, médio ou até mesmo nas universidades? Pelo jeito para os “experts” dos cartéis legalizados de educadores brasileiros não.

  2. Luciana Lima disse:

    Freitas boa noite Queria que você falasse também sobre a parte da MP que repassa verbas do MEC via FNDE para escolas privadas que aceitem as normas da MP.
    Fiz um breve estudo que posso compartilhar com vc.
    Obrigada

    • Redija algo com até duas páginas com seu nome e me mande. Obrigado. Luiz

      • naasso disse:

        Freitas, uma informação por favor: mas hoje em dia, qual a base legal para a contratação desses professores? Já é baseado na cláusula sobre notório saber da MP? Porque, a menos que eu esteja enganado, afora essa exceção é necessário o título mesmo para contratar professor temporário, não?

      • É isso mesmo. Mas eles devem ter visualizado alguma solução. Talvez eles estejam pensando em iniciar pelo notório saber do ensino medio nas áreas técnicas, aproveitando a MP. Talvez, estes estejam articulados com movimentos nas assembleias que, como no caso de SP, já têm projetos para generalizar a possibilidade de notório saber em qualquer área. Veremos…

  3. Patricia Cerqueira dos Santos disse:

    Será um Charter School? E as universidades de cada região tem que determinar, fiscalizar, monitorar essas escolas? Tem um plano piloto por mais de 20anos, nos EUA com muitas falhas, pouco sucesso… e uma das coisas que eles podem fazer é escolher os alunos, os que dão muito trabalho, não ficam nestas escolas. Não funcionou bem nos EUA, vai funcionar bem no BR?

  4. Fernando disse:

    Sobre o salário de início de carreira, aqui no Estado de Goiás, Professor, o contrato pode ter ingressado na faculdade ontem que ele pode realizar processo seletivo e lecionar; o salário para 40h semanais é de R$900,00, sendo que um professor concursado aqui em Goiás recebe R$1917,00 por 40h aula, pois não tivemos o ajuste do percentual de pouco mais de 11% definido pelo MEC.
    Aqui está acontecendo muitos desmandos e mandos.
    Obrigado!

  5. River Souza Magalhães disse:

    Então pessoal. Se eu não estou enganado pelo que li estou vendo q o meu diploma que gastei 4 anos para adquiri-lo posso adquirir em duas semanas. Para esses Doutores em educação vejo que os mesmos não segue a CF a LDB e outras LEIS. A questão é vamos ficar parados? Uma outra questão é o aumento da mão de obra, com isso os salários diminuirão.

    • Na MP não diz e eu não digo que ela diz. O que estamos dizendo é que a MP deixa aberta a possibilidade de que se generalize como estratégia de formação ao permitir que se faça uso de expedientes desse tipo. Incentiva esta forma de atuação. Mas aqui, o importante não é a MP, mas a existência desta possibilidade que está sendo disponibilizada com “governos parceiros”.

  6. sonia moreira sarmento ribeiro disse:

    Que informação importante!! Falam tanto na necessidade de estudar…mas desvalorizam totalmente os conhecimentos pedagógicos, quer dizer,a formação pedagógica.

    • vervebr@yahoo.com.br disse:

      Depende qual formação pedagógica ou licenciatura. do que vale essas pseudos formações obtidas em hamburguerias e shoppings centers de cursos infelizmente aprovados pelo MEC para atender ao programa universidade para todos, como se qualquer prédio com uma placa na fachada escrito “faculdade” pudesse ser uma escola, mesmo que não tenha infraestrutura para formar ninguém ( incluso até algumas federais que não passam de simples colegiões que também não formam ninguém).

  7. Meu Deus, onde iremos parar! Estudei 3 anos presencial incluindo sábado, hoje temos ensino virtual não presencial para ter um diploma, onde está a valorização quanto mais Velho o educador não dão a mínima até para aposentar sofremos! Agora ensino de 5 semanas para lecionar outras matérias! Formar educandos e um dom de paciência, fazer o que gosta e amor a profissão escolhida! Vamos valorizar o que já temos e melhorar com salários melhores, cursos e estabilidade e segurança no espaço Educacional! Todos estes novos projetos e usar a verba da educação em novas melhorias!? Porque não investem em nós que colocamos a cara pra bater na sala de aula onde enfrentarmos alunos desinteressado e outros com violência verbal e até física!
    Ninguém vê isso, eu escolhi está profissão e não vou mudar o meu caminho falta de valorização desse governo que querem só me ter a mão no dinheiro público (da socidade) desvalorizada e ignorada pelos governantes deste País! 😤

  8. Se é do conhecimento de todos que um bom professor muda a vida de seus alunos, imagine professores que não tem formação específica e que farão dos alunos cobaias. É muito preocupante , pois erros serão sentidos por muitas gerações. Teremos quantas gerações perdidas? teremos quantos cientistas com potencial , escritores, atletas, pensadores, músicos, perdidos porque um inexperiente não terá condições de identificar alunos assim ?

  9. wander nunes frota disse:

    Assistam ao documentário “Waiting for Superman”, de Davis Guggenheim, de 2010. sobre como isso aconteceu nos EEUU e como, dessa maneira, eles conseguiram piorar o q já era ruim por lá…

  10. Maria Dulce disse:

    É uma palhaçada! Se valorizassem o professor, ele não precisaria dar tantas aulas em escolas diferentes. O ensino seria de melhor qualidade, o professor não adoeceria com facilidade, os alunos e a sociedade valorizariam mais o ensino e todos lucrariam com isso.Formaria – se um círculo vicioso positivo…

  11. Essa proposta se adequa bem para a emergente proposta do ensino médio com retirada da filosofia e da sociologia, pois, o aluno e o professor não precisam serem seres pensantes com visão ampla da educação / ciência e tecnologia/ sociedade. Só precisa de uma didática relâmpica prescritiva, sem preocupaçÃo com a aprendizagem significativa do aluno(a) e nem com a formação de um ser civilizado e instruído.

  12. Sonai Maria disse:

    Particularmente….a porta vai continuar giratória….com ou sem esse projeto

  13. andrea disse:

    Esta é a excelencia de ensino? SUCATEAR A EDUCAÇAO? Qual sera a proxima profissao.que sera sucateada?

  14. Maria do Carmo disse:

    Se uma pessoa já tem nível superior sabe o que é uma teoria educacional,concordo que em toda profissão a prática é que funciona e sabemos que muitos professores de faculdades nunca lecionaram ou estao há muito tempo longe de uma prática de sala de aula tanto fundamental um como fundamental dois ou ensino infantil e que na prática não tem muito haver com as teorias deles, portanto concordo plenamente em que o professor não necessita de mais quatro ou cinco anos de tortura para trabalhar com as criancas ,pois sempre terão que estar pesquisando, se aperfeiçoando através dos cursos dados pelos municípios só espero que esses cursos. De cinco semanas não sejam enganação e ao mesmo tempo sejam registrados pelo MEC.

    • Argemiro disse:

      Quando li a asneira que você escreveu pensei em respondê-la com 320 linhas, mas ponderei e vi que isto não a faria entender nada, pura perda de tempo. Sinto muito por você.

    • Ge Belbet disse:

      voce deve ter formação no notório saber, pois escreveu uma resposta tão burra, que não tem referência com a discussão proposta ou tem sério problema de compreensão textual, o registro do mec seria formalidade da política geminada e não aval educacional de qualidade. acorda Maria. ..! socorro !

  15. Carlão disse:

    Qual será o notório saber dos nossos representantes em Brasilia? Eles brincam com a vida do brasileiro, que já e sofrida pela carga que levamos! O objetivo deles é desviar o foco e ganhar tempo, fazendo leis bobas para esquecermos o que realmente esta acontecendo, Fora Temer!!!!!!!!

  16. Adriana do Carmo disse:

    Essa política educacional foi usada há muitos anos , quando a escola pública era para os filhos das elites e estes podiam ir ao estrangeiro para completar sua formação . Quando houve a abertura desses espaços para as camadas populares, das quais muitos de nós professores viemos, a oferta era qualquer coisa, afinal filho de pobre não merece muito, já que ele não precisa que se dê tanta atenção ao seu futuro. Ele será no máximo um atendente de loja, um gari, um mecânico, um empregado doméstico…É perda de tempo, não? Lembro de no meu Ensino Médio, no começo da década de 90, ter tido professor de redação que era advogado. Era notória a sua incapacidade de nos ensinar a produzir textos; tive um professor de física que era engenheiro e era notória sua capacidade de nos humilhar em sala de aula. Ele contava vantagens sobre quantas vezes ele já havia trocado de carro e que muitos de nós não íamos nem saber o que era aquilo, porque éramos “burros”. No ano de 1993, minha escola tinha 11 salas de 1º ano de ensino médio (antigo 2º grau). E esse excelente “professor” teve de ser trocado por um licenciado em Física, pois mais de 300 alunos tinham tirado notas vermelhas (maioria zero). Vejam só , ele tinha notório saber em quê? Em nada!! Eu e muitos outros colegas tivemos uma péssima formação, resultante do pouco valor que sempre se deu à educação dos não privilegiados. Querem voltar com essa vergonha no lugar de se fazer investimento nas pessoas e na excelência do que elas podem oferecer à sociedade, quando bem qualificadas e valorizadas. Temos que parar este país antes que entremos na barbárie completa. FORA TEMER!!!

  17. Marianela disse:

    O mesmo caso dos Mais médicos. Por isso o CRM não aceitou. São para médicos. No entanto, parece q resolveram situações precárias. Mais vale esses q nenhum ….

  18. Antonio claret disse:

    Professores UBER…nada mais que isso…

  19. Sylvia Lúcia de Amorim Cardoso disse:

    Ter conhecimento não significa “facilidade para transmiti-lo”, seguer operacionalizar técnicas para isso simplesmente fazer! Educação e formação intelectual devem contar com pessoas especializadas no estudo científico da didåtica e dos respectivos ramos da ciência estudada, em processo contínuo de aprendizado e formação, a acompanhar o intelecto das pessoas e as mudanças pelas quais passa a humanidade em sua história. Endosso as palavras de Adriana do Carmo. Jamais seria uma formal educadora por dispor de consciência não ser o meu perfil. Urge a defesa e a valorização dos profissionais da Educação! Parabéns e sucesso na defesa de seus interesses!

  20. Adriana disse:

    O fracasso da educação não começa e não termina aí!
    Ai está um dos motivos pelos quais o ensino está uma catástrofe. Triste de ver …
    Sou professora de escola pública e privada e a diferença da postura profissional e o método de contrato dos profissionais justifica tamanha desigualdade no ensino.

  21. Marlene disse:

    Que destruição do Educação brasileira! Um profissional que se qualifica para ensinar….perder espaço para um trabalhador com outro tipo de formação. Não existe outra profissão que um profissonal de outra área possa vir e ocupar a função do formado na área como acontece com a Educacà…Nunca vi um professor com lucenciatura ir ocupar a vaga de um químico, um médico, um advogado Na verdade …..Eu fui aluna no tempo da ditadura e fiz curso tecnico….disciplinas como como química, física e biologia se misturaram e se chamavam CFBque na verdade não virava nada….Professores nai tinham didática e metodologia adequada, pois eram profissionais que nao eram educadores…..e esse novo modelo de currículo será o passaporte da exclusão social. O filho do pobre não terá como competir com a formação do filho do rico…..Sobrará aos jovens pobres a servidão. ….Estarão à mercê de uma sociedade cruel, seletiva , injusta.

  22. Pingback: Uma boa história da física no Brasil em livro gratuito | Direto da Ciência

  23. Rosimaraalcwsdeoliveira disse:

    Tudo q este governo fez ate agora,nada presta,e so destruindo o sonho dos brasil,ja esna horra de coloxar este terrorista pra fora

  24. andreia disse:

    Do que adiantou estes financiamentos estudantis se não ha emprego pra todos? e agora vem esse notório saber pra fazer milhões de profissionais que deram seu sangue em um curso de licenciatura, alimentando uma esperança de futuro melhor pra ter que pendurar seus diplomas na parede e continuar na fila do desemprego, pois agora qualquer um poderá exercer uma área sem a qualificação árdua e devida. Não venham com historia que falta professores, falta é respeito e valorização pela educação do docente e discente. Falta emprego pra estes milhões de desempregados, porque o saber nesse país continua sendo o “pior investimento”.

  25. mineiro de contagem disse:

    Se voce nao lecionar em escola publica do ensino fundamental decerto nao me entenderá.Mas para o ensino fundamental onde 40% do tempo se perde com indisciplina dos alunos,20% com a chamada que ninguem escuta,e para passsar todo mundo atendendo o pacto da educaçao decretado pela SEE,poderia ser até alunos do medio para lecionar,que daria na mesma.Primeiro fragilizam o sistema com o ECA,depois vem vem órgãos estrangeiros conduzir o ensino da America do sul.

  26. Neli Mamprin disse:

    Perdemos, todos.

  27. Ronaldo disse:

    Acho tudo muito relativo. Há muitos professores formados, que passaram anos numa faculdade, mas que são péssimos professores. Alguns parecem nem gostar da profissão, ou seja, não demonstram amor ou prazer em ensinar. O que não falta são professores ruins. Já tive muitos. Ensinar é antes de tudo um dom, e muitos já vêm com esse dom. Será que uma faculdade prepara realmente alguém para ser um bom professor?

  28. Pingback: Formação de professores a la fast food – Esquerda Online

  29. Lástima educacional, só isso que tenho a dizer…

  30. Martha Célia Vilaca Goyatá disse:

    Péssimo. A,relacao ensino/ aprendizagem não é puramente tecnica, pois a educação implica na formação nao somente do aluno mas também do professor, de forma gradual e de acordo com seu crescimento tanto na prática como na reflexão teórica que não se conquista da noite para o dia.

  31. MACIEL PEREIRA DA SILVA disse:

    A constituição diz que só através de concurso público…..

  32. Eduardo disse:

    Vem aí a uber do ensino…

    • vervebr@yahoo.com.br disse:

      O UBER está resolvendo um problemaço, isto é desconstituindo mais um cartório e cartel de “experts” corporativistas legalizados desses que sitiam o Brasil. A clientela está gostando, pois está pagando menos e recebendo um serviço melhor. E se vier acontecer o mesmo com a educação ( principalmente com a de base que está precisando)?

  33. Nivaldo Lima Guimarães disse:

    A gente pode admirar se de que um dia possamos ter uma verdadeira educação de qualidade;enquanto isso só andamos para traz.

  34. Flavio Pereira de Deus disse:

    É muito triste ver que na verdade , não foi entendido a essência do projeto Ensina. Tive o prazer de conhecer uma das sócias criadoras e ao contrário do que pensam , os “Ensina” não querem tomar as vagas dos professores, mas, sim entender e solucionar tendo a visão do professor os problemas dentro e fora da sala de aula.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s