Educadores Matemáticos da SBEM contra MP746

Educadores matemáticos reunidos na Sociedade Brasileira de Educação Matemática – SBEM – diferentemente dos matemáticos da Sociedade Brasileira de Matemática – SBM -, divulgam nota contra a MP do atraso e a PEC da miséria.

Em nota que divulgamos anteriormente, a SBM posicionou-se favoravelmente à MP746. Já a nota dos educadores matemáticos que divulgamos abaixo, da SBEM – no entanto, vai em outra direção. Ela considera que tanto a MP como a PEC “são formas de proposição de mudanças autoritárias e desrespeitosas com a sociedade civil.” Considera ainda que:

Há o entendimento de que mudanças tão significativas na Educação, como a Reforma do Ensino Médio, não podem ser realizadas na urgência, por meio de medida provisória. É preocupante que mudanças sejam feitas de forma atribulada, sem a devida reflexão e o amadurecimento de ideias necessárias. Além disso, há que se considerar, especialmente, que é uma proposta de reforma do Ensino Médio, sustentada quase exclusivamente pelos baixos índices de desempenho de alunos do Ensino Médio, principalmente de escolas públicas, amplamente divulgados na mídia. Ademais, tal mudança é apresentada num momento político conturbado, especialmente com a proposta da Emenda Constitucional PEC 241, que determina, dentre outras providências, limites para os gastos em Educação por 20 anos, levando ao sucateamento da educação pública, com cortes de verbas e de programas da área da Educação e a total desvalorização profissional do professor.

A nota ainda faz uma defesa enfática dos profissionais da educação:

Como é de amplo conhecimento, as pesquisas no campo da Educação já constataram que o conhecimento necessário ao professor é muito mais amplo que um notório saber em relação a um conteúdo. Os prejuízos da desprofissionalização docente para a carreira, a formação de professores e a educação dos estudantes são irreparáveis. A profissão de professor precisa ser valorizada e incentivada.

A diversidade cultural e regional presente na educação brasileira requer profissionais da educação valorizados, estimulados e bem preparados, que atuem em direção a uma aprendizagem baseada em processos de ensino que respeitem as necessidades individuais de cada estudante. Discordamos do ataque midiático que recebem os professores, como se eles fossem os responsáveis pelos resultados negativos divulgados pelas avaliações externas. Também repudiamos as falas e as ações de agentes governamentais atuais que têm depreciado e desvalorizado a profissão docente.

A nota finaliza dizendo que “em resumo, há que ser mais responsável ao propor reformulações.”

Acesse a íntegra da Nota aqui.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Assuntos gerais, Mendonça no Ministério. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Educadores Matemáticos da SBEM contra MP746

  1. João Silva disse:

    Perfeito! Em tempo.

  2. Conceição clarete disse:

    Quem vive a sala de aula como educador no dia a dia não fica flutuando nas nuvens da teoria.

  3. Conceição clarete disse:

    Quem vive a sala de aula como educador no dia a dia não fica flutuando nas nuvens da teoria.

  4. Pingback: Confira página especial da Campanha sobre a PEC 241/2016 – Campanha Nacional pelo Direito à Educação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s