Republicado Decreto 9057 que regulamenta EAD

Segue abaixo o que foi publicado na edição do Diário Oficial da União no dia de ontem, 30-05-1971. Como se vê apenas o artigo 9 do decreto 9057 foi alterado. Elimina-se uma alínea que admitia a possibilidade de usar EAD quando faltar professores. Tudo o mais está mantido, inclusive a EAD no ensino médio (técnica e profissional) e a EAD para o ensino superior.


REPUBLICAÇÃO

DECRETO No – 9.057, DE 25 DE MAIO DE 2017 (*)

Regulamenta o art. 80 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.

“Art. 9º A oferta de ensino fundamental na modalidade a distância em situações emergenciais, previstas no § 4º do art. 32 da Lei nº 9.394, de 1996, se refere a pessoas que:

I – estejam impedidas, por motivo de saúde, de acompanhar o ensino presencial;

II – se encontrem no exterior, por qualquer motivo;

III – vivam em localidades que não possuam rede regular de atendimento escolar presencial;

IV – sejam transferidas compulsoriamente para regiões de difícil acesso, incluídas as missões localizadas em regiões de fronteira; ou

V – estejam em situação de privação de liberdade.”


(*) Republicação do art. 9o do Decreto no 9.057, de 25 de maio de 2017, por ter constado incorreção, quanto ao original, na Edição do Diário Oficial da União de 26 de maio de 2017, Seção 1.


Leia aqui também reações na comunidade científica.

Veja também aqui a posição de empresários:

“Fica aqui nossa previsão da primeira grande onda que ocorrerá, empresas que hoje atuam exclusivamente no segmento de pós-graduação, oferecendo seus serviços para formatação de parcerias com IES credenciadas, poderão agora buscar sua independência com a busca do credenciamento exclusivo na modalidade EAD.”

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Assuntos gerais, Mendonça no Ministério. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Republicado Decreto 9057 que regulamenta EAD

  1. Marcia Rangel disse:

    Mais uma picaretagem do governo Temer

  2. Caro Prof. Freitas,
    Fiquei feliz com a citação de nosso artigo divulgado pela ABED.
    Duas curiosidades, sou egresso do Depto. de Sociologia da Unicamp (graduação, mestrado e doutorado) e minha empresa de consultoria fica localizada em Americana.
    Quando desejar, podemos conversar pessoalmente para nos conhecermos.
    Grande Abraço
    Jair

  3. Rebeca Santana disse:

    Boa noite.
    Talvez esteja enganada, mas observo que este decreto se torna permissivo a partir do momento que diminui a obrigatoriedade de momentos presenciais, tendo em vista que no 5622/2005 esclarecia momentos específicos em que deveriam ter encontros, amplia, também, as possibilidades de oferta para a educação básica. A EAD, de fato, permite a inserção e continuidade do processo educativo, no entanto o decreto 9057/2017 abriu (ainda mais) as portas para o mercado educacional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s