Chicago: professores terceirizados param

Pela primeira vez, professores de escolas charters nos Estados Unidos, escolas terceirizadas portanto, estão em greve. Na semana passada, uma greve na maior rede charter (Acero) sindicalizada de Chicago ganhou força, com 15 escolas que atendem 7.500 estudantes, predominantemente latinos, permanecendo fechadas desde terça-feira.

Esta é a primeira greve nos Estados Unidos envolvendo uma operadora terceirizada. A rede é considerada sem fins lucrativos, no entanto, de acordo com uma auditoria financeira realizada, ela tem atualmente 24 milhões de dólares em dinheiro e arrecadou 89 milhões de dólares durante este ano.

Acesse aqui.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Escolas Charters e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s