Steven Singer: quatro décadas de equívocos

Steven Singer mostra que a política de responsabilização baseada em testes é um fracasso. Quando foram propostos, eles deveriam ser um remédio mágico para “consertar nossas escolas públicas”.

“Eles deveriam tornar todos os alunos proficientes em leitura e matemática. Eles deveriam garantir que todos os alunos estivessem recebendo os recursos adequados. Eles deveriam garantir que todos os professores estivessem fazendo o melhor para seus alunos.

Mas depois de mais de quatro décadas, os testes padronizados não cumpriram nenhuma dessas promessas.

Na verdade, tudo o que eles fizeram foi piorar as coisas nas escolas públicas enquanto criavam um mercado lucrativo para empresas de teste e preocupações com a privatização das escolas. Então, por que não nos livramos deles?”

Leia mais aqui.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Exames e índices, Links para pesquisas, Meritocracia, Privatização, Responsabilização/accountability e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s