USA: relatório gera debate na Educação Infantil

Robert Pondiscio, do Fordham Institute, tentou responder ao relatório sobre consequências da escolarização precoce envolvendo leitura na infância e que publicamos aqui neste post a partir de divulgação de Diane Ravitch. A tentativa teve imediata réplica de Susan Ochshorn fundadora do ECE Policy Works e que irá publicar em breve “Squandering America’s Future – Why ECE Policy Matters for Equality, Our Economy and Our Children,” sobre educação infantil (Teachers College Press, 2015).

Pondiscio ficou irritado com a publicação do relatório “Reading in Kindergarten: Little to Gain and Much to Lose,” pelo Defending the Early Years (DEY Project) e a Alliance for Childhood. O relatório desmascara a crença de que aprender a ler cedo é melhor para o sucesso academico das crianças e mostra os efeitos deletérios desta exigência sobre as crianças. Diz Susan:

“Aparentemente, ele não ouviu nada sobre a pesquisa de Daphna Bassok e Anna Rorem que apresentam as evidências empíricas. (…) Elas descobriram que, mesmo antes da adopção dos padrões do Núcleo Comum, a pressão entre os diretores e professores acelerou consideravelmente com as avaliações de alto impacto, o que levou a uma baixa no rendimento acadêmico.”

Segundo Susan, Pondiscio foi funcionário de relações públicas e comunicação da revista Time, Hill and Knowlton, além de Businessweek. Ele passou quatro anos ensinando alunos da quinta série no South Bronx, antes de ir para a Knowledge Foundation Core e a Democract Prep, uma rede de escolas charters onde ensinou seminários de civismo, cidadania e democracia.

“Civismo? Para alguém que se diz um especialista sobre as maquinações de nossa preciosa democracia, Pondiscio não poderia ser mais desdenhoso daqueles que levantam suas vozes em protesto, os que sabem alguma coisa sobre desenvolvimento na primeira infância e educação. “Os autores [do relatório] dão muita importância ao fato de que nenhum professor ou profissional da educação infantil ou K3 esteve envolvido na redação dos padrões”, escreve ele”. Mas ele conclui que isso não é importante.”

Susan continua sua argumentação tomando exemplos da política educacional da Finlândia.

“Mas a Finlândia não está enchendo goela abaixo a educação infantil de avaliações de prontidão e leitura de crianças de cinco anos. E na Finlândia não há taxas alarmantes de evasão pré-escolar como temos nos EUA, principalmente entre os meninos negros. O desenvolvimento socioemocional das crianças está intimamente ligado à sua aquisição de habilidades cognitivas. E o jogo é o lugar onde o cognitivo e o socioemocional estão juntos. Sim, as crianças são capazes de coisas incríveis, eles são, de fato, os nossos pequenos inventores, mas como o neurocientista e antropólogo Melvin Konner escreveu em sua obra épica, “The Evolution of Childhood”, o jogo é o principal motor do desenvolvimento humano.”

Susan termina sugerindo a Pondiscio que tome um curso de desenvolvimento infantil para corrigir suas lacunas de formação na área.

Para ler toda a resposta, veja aqui.

Cabe agregar em função de comentários feitos em outro post sobre a questão que o que estamos defendendo é a não imposição de ritmo e padrões únicos a todas as crianças e uma formatação que não esteja vinculada a apostilamento da educação infantil, usualmente acompanhada com avaliações de prontidão permanentes e avaliações de leitura.

Ou seja, somos contra sua escolarização precoce que até pode “tranquilizar” os pais ansiosos com o desenvolvimento de seus filhos, mas que sabemos trará, no futuro, consequências nefastas (para as crianças e para o país), como mostram os dados arrolados na matéria. Como profissionais, somos obrigados a alertar os pais – como qualquer médico o faria em relação a suas decisões sobre a saúde de seus filhos.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em ANA - alunos de 8 anos, Avaliação na Educação Infantil, Cid no Ministério, Links para pesquisas, Responsabilização/accountability e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s