Ensino Domiciliar: análise

Marcelo Silva de Souza Ribeiro analisa em “Pensar a Educação” a proposta de ensino domiciliar:

“Ao abrir a possibilidade legal do ensino domiciliar (movimento importado dos E.U.A. e chamado de homeschooling) há fragilização do dever do estado e direito das famílias em relação à garantia de escolas para as crianças e adolescentes. Uma porta se abre na direção de relativizar a oferta de vagas/escolas por parte do estado.”

Acesse aqui.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Homeschooling, Segregação/exclusão, Weintraub no Ministério e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Ensino Domiciliar: análise

  1. Boa tarde, Prof. Luiz Carlos de Freitas
    Na último sábado, lancei em meu canal no Youtube, o Dialetizando, um vídeo muito bacana sobre as relações entre o ensino domiciliar e a uberização do trabalho docente. Em síntese: Trago a historicidade do ideário e seus condicionantes contemporâneos, que apontam para: novas modalidades de desobrigação do Estado com a educação pública, intensificação da abertura comercial da educação e a incorporação da nova morfologia do trabalho precarizado e informal (uberizado) na docência.
    Segue link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=SIxwtsEQ6Pk

    John Mateus
    Doutorando em Educação – UFPE
    Professor do Instituto Federal do Ceará – IFCE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s