Ensino médio: portas abertas para a EAD

Previsto na própria reforma do ensino médio, o Ensino a distância (EAD) está agora cada vez mais desregulamentado, podendo desta forma abrir o caminho para as “charters on line” – empresas que fornecem conteúdo instrucional on line. O mercado americano conta com esta modalidade e as avaliações indicam que são as que têm mais baixa qualidade no “mercado”.

Incentivadas pela reforma, as empresas começam a se preparar para entrar nesta área.

“Criada na reforma do ensino médio, a permissão para convênios entre redes estaduais e instituições de Educação a Distância (EaD) tem gerado expectativa para a abertura de um novo mercado. Em maio, pouco depois da aprovação da reforma, o governo federal revogou um decreto que restringia o EaD apenas a conteúdos complementares e situações excepcionais no nível médio. Agora, os convênios poderão servir para cumprir “exigências curriculares” a distância, segundo o texto da reforma.”

Leia mais aqui.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Escolas Charters, Estreitamento Curricular, Mendonça no Ministério, Privatização e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s