Charters on line: sem sucesso

Se as charters presenciais americanas já têm dificuldades, imaginem as charters on line então. Nos Estados Unidos, as escolas charters podem ser presenciais ou on-line. Para o caso de alguém se interessar por implantação de escolas charters on line no Brasil, aqui vão os resultados de um estudo que acaba de ser divulgado pelo CREDO, levando em conta resultados de testes entre os anos 2008 a 2013, comparando estes resultados das charters on line com as escolas públicas regulares.

Resultados obtidos com o estudo:

  1. Estudantes de charters on-line perderam em média 72 dias de aprendizagem em leitura, ou seja, aprenderam em média o equivalente a menos 72 dias, em comparação com os alunos das escolas públicas de gestão pública.
  2. Estudantes em charters on-line perderam 180 dias de aprendizagem em matemática em um ano escolar de 180 dias. Ou seja, foi como se não tivessem ido à escola estudar matemática por um ano todo.
  3. O aluno médio em uma charter on-line teve pontuações de leitura mais baixa do que os alunos das escolas tradicionais em todos os lugares, exceto Wisconsin e Geórgia, e as notas de matemática foram inferiores em toda parte exceto em Illinois, Michigan e Wisconsin.

Veja mais sobre a matéria aqui, no blog Answer Sheer.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Escolas Charters, Privatização, Responsabilização/accountability. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s