Repressão no Instituto Federal Catarinense

“Ministério Público Federal determinou a busca e apreensão de computadores, celulares e outros equipamentos, além da quebra de sigilo de informações, de Ricardo Scopel Velho e Maicon Fontaine, dois educadores populares ligados ao MST que ministram aulas no campus Abelardo Luz, do Instituto Federal Catarinense (IFC); acusação é de “ingerência na gestão” e de “imposição ideológica e política” no instituto; apesar do campus Abelardo Luz ter sido criado a partir de uma demanda do próprio MST, para a Justiça, a presença de pessoas ligadas ao MST na faculdade, elaborando planos pedagógicos, representa uma irregularidade”.

Leia aqui.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor aposentado da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Assuntos gerais. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s