Campinas: mais escolas rejeitam assessoria privada

Em mais um episódio da luta em Campinas contra a subordinação do pedagógico à lógica da gestão empresarial, mais escolas rejeitam assessoria privada.

Lei Municipal permite aos Conselhos de Escola deliberar sobre alternativas para solução de problemas administrativos e pedagógicos. A decisão será encaminhada à Secretaria Municipal de Educação e ao prefeito Jonas Donizette.

“Reunidos nesta segunda (25/8), o Conselho de Escola da EMEF CAIC Zeferino Vaz (Vila União) rejeitou, por unanimidade, o projeto de gerenciamento/gestão da Falconi (Comunitas) que a Prefeitura pretende implantar na escola e em outras nove unidades da rede municipal de ensino. A Comunitas, uma entidade sem fins lucrativos, firmou convênio com a Prefeitura para a gestão da rede por meio de captação de recursos da iniciativa privada e tem, entre seus parceiros, o Instituto de Desenvolvimento Social S/A Falconi, o Instituto Tellus e a Associação de Estudos de Liderança Pública (CLP).”

Veja matéria aqui.

Outras escolas também seguem o caminho:

EscolaLeaoValleriéForaFalconiHumbertoSouzaMelloForaFalconiPeNarcisoForaFalconi

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Privatização e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s