USA: escolas em luta

Nos Estados Unidos, dezenas de escolas são fechadas a partir dos resultados das avaliações. Algumas desaparecem de vez, outras transformam-se em escolas charters, ou seja, passam a ser administradas por organizações privadas com ou sem fins lucrativos.

Chicago propôs recentemente fechar mais de 100 escolas. As reações incluem variadas formas de luta pelo não fechamento das escolas. É o caso de Dyett, uma escola que está sendo defendida através de uma greve de fome que já dura 19 dias, lutando para que a escola seja reaberta.

Também em Laguna Niguel, na Califórnia, outra comunidade tenta salvar a escola elementar Crown Valley que, segundo as autoridades locais, será substituída por uma escola charter.

O blog de Diane Ravitch repercutiu o movimento.

Sobre Luiz Carlos de Freitas

Professor da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP - (SP) Brasil.
Esse post foi publicado em Escolas Charters, Privatização, Responsabilização/accountability. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para USA: escolas em luta

  1. Pingback: A privatização do ensino é a solução? O caso dos Charters nos EUA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s